Ex-funcionários do Hospital Regional de Castro Alves cobram pagamento de verbas rescisórias em Salvador

Ex-funcionários do Hospital Regional de Castro Alves protestam na manhã desta terça-feira (20), na frente da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. A categoria afirma que eles foram demitidos há cinco meses e ainda não receberam as verbas rescisórias.

Segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde da Bahia (Sindsaúde), além do pagamento das verbas rescisórias, alguns ex-funcionários também não receberam parcelas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

“Em dezembro, os donos da empresa APMI foram presos por irregularidades. Não só ele, mas um preposto da Sesab e respingou para os trabalhadores. Esses trabalhadores, desde dezembro, não receberam suas verbas rescisórias, não receberam seu FGTS, apesar que ainda têm parcelas em aberto e fica essa dança de rato”, disse Adauto Silva, um dos representantes do Sindsaúde.

De acordo com Aduato Silva, a situação preocupa, porque os ex-funcionários estão impedidos de solicitar o auxílio emergencial e não podem acionar o seguro-desemprego.

“A empresa dizendo que não tem dinheiro para pagar devido ao governo do estado segurar o dinheiro dele e o governo do estado dizendo que não deve nada a empresa. Nesse caso, os trabalhadores não podem dar entrada no auxílio emergencial, não podem buscar o seguro-desemprego, porque a carteira está assinada, não foram dado baixas”, contou.

Equipes da Polícia Militar acompanham o ato.

O G1 entrou em contato com a Secretaria de Saúde da Bahia e aguarda um posicionamento do órgão sobre o caso.

Com às informações G1 & fotos: Leandro Alves / Bahia10.com.br

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •