WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

 



(71) 98769-3230

setembro 2020
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

:: ‘Rio Paraguaçu’

Corpos de duas crianças que sumiram após embarcação virar são achados; três pessoas continuam desaparecidas

Foto: Dalton Soares / TV Bahia

O corpo de duas das quatro crianças que sumiram após a embarcação em que estavam virar no Rio Paraguaçu, na altura de Cabaceiras do Paraguaçu, no recôncavo da Bahia, foram achados na manhã deste sábado (4). Três pessoas continuam desaparecidas.

Segundo informações colhidas no local, os corpos são de Natália, que tem 14 anos, e Gabriele de 8 anos. Eles foram localizados entre as 6h e 8h, três dias após o acidente, pelo irmão e primo das vítimas.

Já por meio de uma postagem nas redes sociais, o Corpo de Bombeiros afirmou que as equipes de busca do 13°GBM/Gmar e do 2°GBM/Feira de Santana localizaram os dois corpos. A corporação disse que corpos estavam distantes do local provável do naufrágio.

O acidente ocorreu na quarta-feira (1º). Familiares e amigos começaram as buscas ainda no mesmo dia. O Corpo de Bombeiros chegou na cidade na tarde da quinta-feira (2) para iniciar a procura. Na sexta-feira (3), Bombeiros e Marinha ampliaram área de buscas.

Em entrevista à TV Bahia, Priscila Leôncio, tia das crianças, disse que elas foram visitar a bisavó por alguns dias e quiseram voltar para casa, na quarta, de barco.

As quatro crianças, o tio e um amigo dele seguiram na canoa. A embarcação virou no meio do rio e apenas o tio das crianças, Paulo Roberto, conseguiu chegar às margens para pedir ajuda. As crianças não sabem nadar.

Segundo o G1, Paulo é pai de um dos desaparecidas, Natália, de 14 anos. Ele conduzia a canoa quando o acidente aconteceu. Paulo contou que a embarcação tombou e rapidamente entrou água, o que fez a canoa afundar.

Cabaceiras do Paraguaçu: Buscas por 4 crianças e adulto continuam nesta sexta

Quatro crianças e um adulto que desapareceram após a embarcação em que estavam virar no Rio Paraguaçu são procurados ainda nesta sexta-feira (3). Equipes do Corpo de Bombeiros que fazem as buscas suspenderam o trabalho no início da noite desta quinta-feira (2). Segundo a TV Bahia, o acidente ocorreu na quarta-feira (1°) na altura de Cabaceiras do Paraguaçu, no Recôncavo, quando o grupo voltava de uma visita a uma bisavó das crianças de barco.

No barco estavam quatro crianças, um tio delas e um amigo. Até o momento não há detalhes das causas do acidente. À emissora, uma tia das crianças, Priscila Leôncio, contou que a embarcação virou no meio do rio e apenas o tio, Paulo Roberto, conseguiu chegar às margens para pedir ajuda. As crianças não sabem nadar. Além do 13° Grupamento de Bombeiros Militar (13°GBM/Gmar) as buscas têm apoio do 2°GBM. Parentes e amigos da família também auxiliam no trabalho através dos próprios barcos. Alguns pertences que podem ser das vítimas foram encontrados.

Foto: Corpo de Bombeiros

Tia de crianças que estão desaparecidas após embarcação virar no Rio Paraguaçu fala sobre o desespero nas buscas e diz: ‘Não sabem nadar’

A tia das quatro crianças que desapareceram no Rio Paraguaçu, na altura da cidade de Cabaceiras do Paraguaçu, na quarta-feira (1º), falou sobre o desespero da procura por elas, que até esta quinta-feira (2), não foram encontradas. A embarcação em que elas estavam virou no rio. Além das crianças, com idades entre 5 e 14 anos, um adulto também está desaparecido. Segundo Priscila Leôncio, as crianças foram visitar a bisavó por alguns dias e quiseram voltar para casa na quarta-feira, de barco.

“Os meninos vieram passar uns dia na casa da bisavó, aqui do lado de Santo Estêvão. Aí meu tio veio com um amigo resolver uns problemas aqui, de documentação. Quando os meninos viram meu tio e esse amigo, pediram para que eles levassem eles para casa. Só que minha tia e minha prima [mães das crianças] falaram que era para eles voltarem de carro, mas como os meninos ficaram insistindo muito, ele [tio] pegou os meninos e levou no barco”, conta Priscila.

Seguiram então as quatro crianças, o tio e o amigo do tio na canoa. Priscila conta ainda que a embarcação virou no meio do rio e o tio conseguiu ir para as margens pedir ajuda para resgatar as crianças e o adulto.

“Eles foram na canoa, só que a canoa virou no meio do rio. Meu tio, pela misericórdia de Deus, conseguiu sobreviver. Ele foi nadando até a margem do rio para pedir socorro. Só que como já foi tarde, a gente não teve muita coisa para fazer. Eu peço encarecidamente que os bombeiros venham, porque aqui não tem bombeiro nenhum, aqui não tem ninguém [autoridade] procurando eles. Pelo amor de Deus, são quatro crianças e um adulto. Eu estou desesperada porque as crianças não sabem nadar”, pediu ela emocionada.

Apesar da declaração da tia das crianças, os bombeiros informaram que um Grupamento Marítimo da corporação foi encaminhado de Salvador para o local nesta quinta-feira (2). Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros informou que não enviou equipes ainda na quarta para evitar riscos no trabalho das buscas. Três mergulhadores, três náuticos, além de moto aquática e equipamento de mergulho foram mandados para o Rio Paraguaçu nesta quinta-feira. A canoa em que o grupo estava era motorizada.

Segundo Priscila, no momento do acidente não chovia e nem ventava muito. Para a família, o motor do barco pode ter se prendido em plantas que estavam no rio. “Não estava ventando demais. Como o rio encheu, estava tendo muita baronesa. Eu não sei se perderam o equilíbrio do motor e o barco virou, eu não sei se [o motor] enganchou em alguma baronesa”. Até a última atualização desta reportagem, as três crianças e os cinco adultos não haviam sido localizados. G1

Bombeiros fazem buscas por desaparecidos no Rio Paraguaçu — Foto: Corpo de Bombeiros

Bombeiros fazem buscas por desaparecidos no Rio Paraguaçu — Foto: Corpo de Bombeiros

Bombeiros fazem buscas por desaparecidos no Rio Paraguaçu — Foto: Corpo de Bombeiros

Chuvas aumentam nível de água do Rio Paraguaçu

Foto: Página da Notícia

O nível de água do Rio Paraguaçu tem aumentado consideravelmente em decorrência das fortes chuvas dos últimos dias. Apesar da elevação do nível de água, a Votorantim informou ao site Página da Notícia, que o nível da Barragem de Pedra do Cavalo segue dentro da normalidade, confira a nota abaixo:

NOTA

“A Votorantim Energia, gestora da Usina Hidrelétrica de Pedra do Cavalo, de acordo com seu compromisso de transparência e proximidade com as comunidades, informa que atualmente o nível observado em seu reservatório está dentro da normalidade.

Apesar da elevação do volume de água, a Votorantim Energia informa que o nível do reservatório está normal e as operações da Usina estão dentro da sua capacidade habitual, cumprindo a regra vigente de operação. A Votorantim Energia segue monitorando a situação e trará atualizações se ocorrerem mudanças no cenário operativo”.

Foto: Armildo Nogueira / Página da Notícia





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia