WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

 




(71) 98769-3230

setembro 2020
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Vacinas contra coronavírus estão sendo desenvolvidas

Foto : Tomaz Silva/Agência Brasil

Em meio à pandemia que já causou mais 60.000 mortes no mundo, instituições de pesquisa e a indústria farmacêutica correm contra o tempo para encontrar uma vacina para o novo coronavírus. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), ao menos 41 vacinas estão em desenvolvimento hoje, e duas já estão em avaliação clínica, com teste em humanos, nos Estados Unidos e na China.

No entanto, especialistas previnem que ainda é preciso um a dois para que a vacina esteja disponível, devido aos rígidos protocolos que devem ser seguidos para comprovar sua eficácia e segurança.

O presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, Juarez Cunha, explica que, em momentos críticos, a etapas podem não ser inteiramente respeitadas. “Há muitas vacinas candidatas contra o coronavírus, mas muitos desafios também. O primeiro deles é como lidar com os diversos degraus de um processo de desenvolvimento, da fase 1 até a fase 4. Em um momento crítico, essas fases talvez não possam ser inteiramente respeitadas”, destacou.

Jovem de 23 anos é encontrada morta dentro de casa em Sapeaçu

Foto: Forte na Noticia

Uma jovem morreu ao dar entrada no Hospital Municipal de Sapeaçu na noite do último sábado, 05. Segundo o site Sapeaçu na Mídia, Lucineia dos Santos Lima, de 23 anos, foi encontrada por populares desacordada no interior de uma residência e levada para o hospital do município, onde deu entrada sem sinais vitais.

Segundo a reportagem, o corpo foi encaminhado para o DPT de Santo Antônio de Jesus, e somente a autópsia poderá identificar a causa da morte. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Ainda não há informações sobre o horário e local do sepultamento da jovem.

Estados e municípios devem decidir como cumprir calendário escolar

Foto: Divulgação

A Medida Provisória que permite que escolas tenham menos de 200 dias letivos no ano, desde que garantam 800 horas de ensino na educação infantil, no ensino fundamental e no ensino médio, trouxe respaldo legal para o que as redes de ensino já vinham fazendo, de acordo com a presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

“Isso vai dar uma liberdade maior para quando os alunos voltarem. Podemos, mais à frente, colocar um sexto tempo, usar alguns sábados letivos com sexto tempo também. Ao mesmo tempo, podemos contar com as nossas aulas remotas vinculantes que estão contando como aulas realmente no calendário escolar”, disse Cecília.

Os estados são responsáveis, principalmente, pela oferta do ensino médio. Eles também ofertam os anos finais do ensino fundamental, etapa que vai do 6º ao 9º ano. De acordo com a Agência Brasil,  Consed reuniu, em uma página da internet, as resoluções, pareceres, instruções normativas e notas de esclarecimentos do Conselho Nacional de Educação, da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação e dos Conselhos Estaduais e Municipais de Educação, sobre o calendário escolar e a oferta de conteúdos a distância.

ENSINO A DISTÂNCIA
A desigualdade entre as várias regiões do país e entre os vários estudantes brasileiros preocupa na hora de substituir as aulas presenciais por aulas a distância. Por isso, a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) defende que, no processo de reorganização do calendário escolar, é necessário, primeiramente, esgotar todos os esforços para cumprir as 800 horas de maneira presencial.

Para isso, as redes podem, após o retorno as aulas, ampliar a jornada diária, realizar atividades no contraturno, ter sábados letivos, usar de períodos de recesso e/ou férias – após negociação com a categoria, entre outras alternativas.

A entidade defende que, caso seja feito o uso da modalidade de educação a distância como substitutiva às aulas presenciais, sejam garantidos “suporte tecnológico, metodológico e de formação dos professores, por parte da União e dos governos estaduais às redes municipais”.

Por lei, a educação a distância pode ser feita no ensino médio e, em situações emergenciais, como durante a pandemia da covid-19, no ensino fundamental.  A MP publicada nesta semana não trata da educação infantil, que compreende a creche e a pré-escola. A Undime defende que a EaD não seja aplicada nessa etapa.

ESCOLAS PARTICULARES
Para as escolas particulares, de acordo com o presidente da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Ademar Batista Pereira, a medida facilita o planejamento. “Fomos autorizados a voltar a trabalhar, não precisaremos sacrificar os sábado, podemos nos preparar para continuar a vida escolar”, afirmou.

Segundo ele, a pandemia está sendo uma oportunidade para “aprender a usar algumas ferramentas para as quais havia resistência. Não vão substituir de forma definitiva o ensino presencial, mas vão permitir fazer algumas coisas que são possíveis fazer, levando em consideração a idade das crianças.”

Em nota, o secretário de Educação Básica do MEC, Janio Macedo, afirmou que a flexibilização é autorizativa “em caráter excepcional e vale tão e somente em função das medidas para enfrentamento da emergência na saúde pública decretadas pelo Congresso Nacional”. Ele reforça que a flexibilização deverá observar as normas dos respectivos sistemas de ensino. No Brasil, há suspensão de aulas em todos os estados para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus. A medida não é exclusiva do país. No mundo, de acordo com os últimos dados da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), que monitora os impactos da pandemia na educação, 188 países determinaram o fechamento de escolas e universidades, afetando 1,5 bilhão de crianças e jovens, o que corresponde a 89,5% de todos os estudantes no mundo.

Covid-19: Após fechar via errada, prefeitura de Cachoeira fará barreira sanitária na BR-101

Após receber queixas de populares pelo fechamento de uma via de acesso para Capoeiruçu, distrito baiano onde foi confirmado um caso do novo coronavírus, a prefeitura de Cachoeira reverteu o serviço no fim da manhã deste domingo (4) e anunciou novas medidas para o enfrentamento da pandemia no município.

De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, a obra foi feita de forma equivocada pela Secretaria de Obras, que após constatar o erro desfez. Ainda segundo a gestão municipal, um novo bloqueio sanitário será realizado no entroncamento da BR-101 com Capoeiruçu, provavelmente a partir das 5h de segunda-feira (5).

No local será montada uma tenda com equipe multidisciplinar formada por funcionários da Secretaria de Saúde e da Vigilância Epidemiológica, técnicos de enfermagem, Guarda Municipal e Polícia Militar. Segundo o site Bahia Notícias, Os profissionais irão verificar se os motoristas apresentam sintomas da Covid-19 e os casos suspeitos serão encaminhados para quarentena ou atendimento médico, conforme protocolo do Ministério da Saúde.

Fotos: Leitor | Bahia10

Castro Alves: Equipe da SMS vai às ruas para fiscalizar os Bares da cidade com a PM

A equipe da Secretaria de Saúde da cidade de Castro Alves, Recôncavo Baiano, juntamente com os policias do 5º Pelotão da 27ª Companhia Independente de Polícia Militar vai às ruas da cidade para fiscalizar e com carro de som chamando atenção da população para adotar as novas medidas no combate ao Coronavírus (Decreto 026/2020).

No mesmo decreto, a prefeitura proibiu os chamados “paredões de som”, e o consumo de bebida alcoólica em ruas, praças e espaços públicos. A intenção, segundo a prefeitura, é evitar aglomerações. Ás Medidas foram sugeridas pela Coordenação em Vigilância em Saúde por ter observado muita aglomeração no final de semana passado na cidade.

Fotos: Leandro Alves – Bahia10





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia