WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

 




(71) 98769-3230

agosto 2020
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Polícia Civil distribui cestas básicas em cidades do Recôncavo Baiano

Mais de 250 famílias da zona rural dos municípios de Laje e Santo Antônio de Jesus, Recôncavo Baiano que vivem do cultivo da mandioca e se encontram em situação de vulnerabilidade social, receberam uma tonelada de alimentos em cestas básicas, distribuídas por policiais da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Santo Antônio), na quinta-feira (9).

 

Segundo o coordenador da 4ª / Coorpin, delegado Edilson Magalhães, os donativos foram entregues a trabalhadores do campo, que estão sem renda por conta da queda no escoamento da produção de mandioca, causada pela pandemia do covid-19. “Nós, com ajuda de assistentes sociais do município, identificamos essas famílias e as respectivas situações de vulnerabilidade social, antes da distribuição dos alimentos”, explicou.

Os alimentos foram arrecadados entre policiais da 4ª Coorpin/Santo Antônio, comerciantes, populares e políticos da região durante uma semana. Segundo Edilson Magalhães, a campanha continuará com o objetivo de ajudar mais famílias de outras regiões.

Governo decreta calamidade pública e facilita acesso de municípios a recursos

Apenas cidades que tenham registrado casos da Covid-19 terão acesso ao dinheiro. (Foto: Bahia10)

O Governo da Bahia publicou, no Diário Oficial desta sexta-feira (10), declaração de estado de calamidade pública. O decreto facilita o acesso de recursos federais por parte dos municípios baianos via Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil para o combate ao coronavírus.

O documento será enviado para o Governo Federal para que seja reconhecido pela União.

Na prática, o decreto reduz a burocracia para acelerar as etapas de liberação do dinheiro. O documento contempla todos os municípios baianos, entretanto o recurso será acessado somente por aqueles que tenham registrado pelo menos um caso da Covid-19.

Conforme o G1, O destino do recurso fica a cargo do gestor, podendo ser usado para a compra de cestas básicas ou aquisição de itens de higiene. Não há um valor pré-determinado.

Ministério da Saúde anuncia repasse de R$ 114 milhões para a Bahia e R$ 48 milhões para Salvador

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou o repasse de R$ 114 milhões para Bahia e R$ 48 milhões para Salvador. O pronunciamento foi feito nas redes sociais e, segundo o ministro, a verba é destinada ao combate ao coronavírus.

O acordo foi realizado durante reunião com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). Foram considerados o valor do teto de alta e média complexidade dessas regiões.

A medida foi comemorada pelo secretário de Saúde de Salvador, Léo Prates, que agradeceu o repasse em nome dos baianos e soteropolitanos.

Sapeaçu: Idoso de 67 anos é encontrado morto dentro de casa

Um idoso de 67 anos foi encontrado morto no interior de sua residência na manhã desta sexta-feira (10), na rua Jerônimo Lordello, município de Sapeaçu, recôncavo baiano. A filha e o genro, que moram na mesma casa, foi quem encontrou o homem pendurado pelo pescoço em uma corda e chegaram a tentar salvá-lo, mas ele já estava sem sinais vitais.

Via o site Forte na Notícia, Segundo informações de familiares, o idoso, que apresentava sinais de depressão, já teria tentado suicídio uma outra vez, tomando alta dosagem de medicamentos, mas foi socorrido e conseguiu sobreviver. O corpo foi removido para o DPT de Santo Antônio de Jesus. O horário e local do sepultamento não foi informado.

Governo do Estado lança aplicativo de pesquisa de preços em tempo real

Foto: Bahia10.com.br

Em tempos de quarentena e de muita especulação envolvendo produtos de alta procura durante a pandemia do coronavírus, um aplicativo disponibilizado pelo governo baiano, por meio da Secretaria da Fazenda (SefazBa), chega para permitir que o consumidor realize cotações em segundos e sem sair de casa: o Preço da Hora Bahia traz informações em tempo real extraídas das notas fiscais eletrônicas, bastando fazer a leitura do código de barras impresso na embalagem, usando o celular, ou digitar o nome do produto desejado. No celular ou na tela do computador, é possível comparar por exemplo os preços de itens hoje difíceis de encontrar, como álcool em gel, máscaras e luvas, em meio a seis milhões de produtos comercializados diariamente em toda a Bahia.

O Preço da Hora Bahia abrange todos os produtos vendidos no varejo, com destaque especial para combustíveis e medicamentos. Solicitada a pesquisa, o aplicativo irá apresentar os preços de venda do produto nas últimas horas, na região em que está o consumidor, utilizando a localização do seu celular. Estas informações têm como fonte exclusiva as notas fiscais armazenadas na SefazBa, lembra o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório, “o que reforça a importância de se pedir a nota fiscal em todas as compras”. Com o Preço da Hora Bahia, enfatiza, “cada usuário economiza, e todos ganham”.
As informações são fornecidas pelas cerca de 180 mil empresas presentes nos 417 municípios da Bahia, ao emitirem a Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) ou a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). Diariamente, são mais de 3,2 milhões de notas fiscais processadas pela Sefaz-Ba, com picos superiores a 4,4 milhões. Só em Salvador são emitidas mais de 1,2 milhão notas fiscais eletrônicas todos os dias. O Interior, por outro lado, responde por 68% do total de produtos comercializados no varejo.
Consórcio Nordeste
O Preço da Hora Bahia baseia-se em uma solução desenvolvida pelo governo da Paraíba em parceria com o Tribunal de Contas do Estado  (TCE-Pb), cedida para a Bahia como parte da política de intercâmbio de boas práticas entre os estados no âmbito do  Consórcio Nordeste, presidido pelo governador Rui Costa. Disponível para celulares Android e iOS, a ferramenta permite ao usuário fazer suas próprias listas de compras e obter as melhores cotações para elas, possibilitando assim definir produtos favoritos para facilitar a pesquisa. Além do App, a solução inclui também uma página web, que amplia as possibilidades de navegação a partir do computador.

Divulgação

“Optamos pelo modelo mais completo entre aqueles que têm sido adotados por alguns fiscos estaduais”, explica o secretário Manoel Vitório.   “O Preço da Hora Bahia vai estimular a concorrência entre as empresas, contribuindo para a redução de preços e para dar maior visibilidade ao pequeno comerciante, e será um avanço na relação com o consumidor, que passará a contar com a garantia de uma pesquisa consistente para adquirir o produto mais barato”, avalia.
O projeto, de acordo com o secretário, integra as iniciativas de cidadania fiscal do governo baiano que incluem a campanha Nota Premiada Bahia, com cerca de 550 mil participantes de todo o Estado, e o programa Sua Nota é um Show de Solidariedade , que apoia 530 instituições filantrópicas baianas.
Geolocalização
De acordo com Félix Mascarenhas, superintendente de Gestão Fazendária da SefazBa, para utilizar o Preço da Hora Bahia bastará ao consumidor baixar o app e, ao abri-lo, informar o produto a ser pesquisado. O aplicativo irá utilizar a geolocalização do aparelho para encontrar os menores preços em um raio de até 30 quilômetros, que pode ser ajustado a parâmetros informados pelo usuário. Ao receber a relação de preços e locais onde eles estão sendo praticados, o consumidor terá na tela informações sobre quando foi realizada a última venda, telefone e rota para chegar ao estabelecimento. É possível, ainda, acessar um gráfico com o histórico de preços do produto.
O diretor de Produção de Informações da Sefaz-Ba, Jadson Bitencourt, esclarece que os preços são obtidos das informações de notas já emitidas, e que o estabelecimento não é obrigado a garantir um preço que tenha sido praticado em promoção ou situações como vendas a usuários fidelizados, descontos por pagamento à vista, promoções-relâmpago, entre outras. O Preço da Hora Bahia exibe o preço praticado e o eventual desconto concedido. Por esta razão, principalmente quando encontrar preços muito menores que os de costume, o consumidor deve ligar para a loja e confirmar se o preço permanece o mesmo. Isto pode ser feito diretamente do aplicativo, que exibe o telefone informado pelo estabelecimento na nota fiscal.
Bitencourt também reforça que, como a fonte de informações do Preço da Hora Bahia é a nota fiscal emitida, esta é mais uma razão para que o consumidor exija a nota fiscal em todas as compras que fizer.


WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia