Foto: Gazeta do Povo

O jogo começou. Globo, SBT, Record e o YouTube oficializaram nos últimos dias propostas formais para a Liga Forte União e oficializaram seu interesse em transmitir partidas do grupo no Campeonato Brasileiro a partir de 2025. O acordo, se fechado, irá até 2029.
As quatro empresas oficializaram seu interesse no chamado pacote aberto, que está sendo vendido pela LFU. Nele, o comprador tem direito a 38 jogos por ano, o que contabiliza 190 jogos por todo o tempo de acordo.
Ou seja, o pacote contempla um jogo por rodada no Brasileirão. Quem recebeu o projeto viu que o pacote tem como mote ser a transmissão que vai abrir a rodada da semana no Campeonato Brasileiro.
A Liga Forte União deseja transmissões nas quartas, às 19h30, e aos sábados, às 16h. Com exceção da Globo, as propostas dos outros três players concordam com este horário e com a ideia.
Nos bastidores, as negociações são definidas como “avançadas e quentes”. A expectativa é que, nos próximos dias, já se tenha avanços em quem vai transmitir essas partidas.
A Liga Forte União, além do pacote de plataformas abertas, tem outros dois pacotes para plataformas pagas. Além de empresas que já atuam no mercado nacional, a Folha de S.Paulo apurou que há outros dois gigantes internacionais com interesse em entrar no mercado de mídia esportiva com o Brasileirão.
Os donos de todos os direitos vão se revezar nas escolhas de jogos importantes do Brasileirão. Além disso, a LFU promete gerar todas as imagens e fazer pré e pós-jogos de suas transmissões, o que barateia o custo de produção.
A Liga Forte União reúne Internacional, Cruzeiro, Fluminense, Vasco, Athletico-PR, Atlético-GO Botafogo, Fortaleza, América-MG, Cuiabá, Criciúma e Juventude, na Série A; além de Goiás, Sport, Ceará, Avaí, Chapecoense, Coritiba, CRB, Vila Nova, Londrina, Tombense, Figueirense, CSA e Operário-PR em divisões inferiores.
A Libra, que conta com Flamengo, São Paulo e Palmeiras, já assinou contrato exclusivo com a Globo para todas as mídias do Campeonato Brasileiro.
O único time que ainda não tem lado na briga pelos direitos de TV do Campeonato Brasileiro a partir de 2025 é o Corinthians, que ainda escolhe em que lado ficará.