Foto: Maurício Fidalgo

A cantora Ivete Sangalo ganhou mais uma dor de cabeça. Após a polêmica com a turnê ‘A Festa’ cancelada, a artista precisará enfrentar a Justiça em um processo movido por uma foliona pelo desfile do Bloco Coruja no dia 10 de fevereiro de 2024, considerado um dos mais caóticos da folia deste ano em Salvador.

 

O processo foi revelado pela colunista Fábia Oliveira, do site Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias. O BN teve acesso a ação movida pela foliona, que pede uma indenização por danos morais e materiais após ter sido esmagada durante o desfile do sábado de Carnaval.

 

A ação foi movida na Comarca de Niterói no dia 21 de março, e a requerente pede R$ 50 mil de indenização, além de solicitar que a Pau D’Arco Produções e Eventos Ltda arque com os valores de ingressos e hospedagem, que dão R$ 2,9 mil, totalizando a ação em R$ 52,9 mil.

 

Nos detalhes obtidos por Fábia Oliveira, a mulher relata toda confusão com o desfile do Coruja, que naquele dia teve um atraso de mais de 3 horas. A foliona afirma que o anúncio do início do desfile, às 19h30, quase 3 horas após o horário previsto, fez com que todos os associados se dirigissem para a saída do bloco, causando uma grande confusão.

 

No processo é relatado o desmaio de uma adolescente de 14 anos, que acabou sendo pisoteada no meio da confusão, a ultrapassagem feita por Léo Santana para seguir o desfile, e a agressão de um cordeiro do bloco, que deu cotoveladas na autora da ação.

 

A mulher disse ter se ferido na quina do carro de apoio com o cotovelo e o tórax, e relatou ter desistido do desfile por volta das 20h30.

 

O atraso relatado pela mulher que processou Ivete Sangalo foi explicado pela Prefeitura de Salvador por meio de nota. De acordo com a prefeitura, a situação se deu por uma espécie de “engarrafamento de trios” que impediram a saída de outros veículos durante o Carnaval.

 

A prefeitura esclareceu que alguns equipamentos de trios e carros de apoio quebraram no local de desarme, na Praça Eliana Kertesz e que, com isso, os veículos passaram do horário previsto para voltar para ao ponto de armação, na Graça.

 

Em 2023, Ivete Sangalo anunciou que tomaria a frente do Bloco Coruja em 2024 após diversas queixas dos foliões com atrasos, falta de cordeiros e confusões no desfile daquele ano. Durante coletiva, a artista afirmou que garantiria aos foliões excelência no serviço prestado.

 

“O Bloco Coruja agora é da minha total responsabilidade, o bloco em 2024 sairá exatamente como meus fãs e as pessoas que se mobilizam para ir para Salvador merecem, e é assim que vai ser. Esperando na avenida, entregando excelência, estou garantindo a vocês que o Bloco Coruja é da minha responsabilidade, se é que vocês me entendem.”

 

No último dia de desfile do Bloco Coruja em 2024, a artista surpreendeu os fãs após afirmar que iria recalcular a rota para o próximo Carnaval. Os admiradores da artista chegaram a cogitar uma despedida de Ivete, já que naquele dia o trio da artista havia apresentado problema com o vazamento de gás CO2.

 

“O que eu estou fazendo, com a maturidade que me cabe, na experiência de 30 anos de carreira, e de uma mulher incrível que eu sou: é que tem percepções que vem de forma até tardia. Mas eu acho que é tempo da gente reconsiderar, recapitular e o que eu vou fazer é recapitular a rota. Sabe por que? Porque na minha frente eu vejo um portal de oportunidades inacreditáveis. E eu não tô falando só pra mim, estou falando para a gente. Porque sozinha eu não vou a lugar nenhum”, afirmou.