WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

 



(71) 98769-3230

setembro 2020
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

:: ‘Política’

Santo Estevão: Rogério Costa tem vantagem pesquisa espontânea

Foto: Divulgação

As intenções de voto em Santo Estevão foram levantadas pelo Bahia Notícias em parceria com a Séculus Análise e Pesquisa. Em um cenário espontâneo, em que não são apresentados nomes como opções para o eleitorado, o atual prefeito Rogério Costa aparece na frente com 24,44%. Em seguida aparece o nome de Carlinhos da LM com 17,94%. Pontuam ainda Orlando Santiago com 3,56%, Thiago da Central com 3,33% e Hugo Nogueira com 1,24%. No entanto, neste cenário a maior parcela da população de Santo Estevão, 32,48%, respondeu não saber em quem votaria para prefeito se as eleições fossem naquele dia. Não opinaram 9,28% e não escolheram nenhum 7,73%.

 

Já em uma situação estimulada, em que os pesquisadores dão opções aos eleitores, os dados mostram uma diferença pequena entre o prefeito Rogério Costa e Carlinhos da LM, que somaram 33,64% e 36,50% respectivamente. Não souberam responder 15,16%, não escolheram nenhum 8,51% e os que não opinaram são 6,19%.

 

Quando questionados sobre em quem não votariam de jeito nenhum a maior parcela da população de Santo Estevâo citou o atual gestor Rogério Costa que ficou com 41,45%. Carlinhos da LM aparece com 25,37%. Aqueles que não souberam responder equivalem a 18,10%, não escolheram nenhum 9,28% e os que não opinaram são 5,80%.

 

AVALIAÇÃO DA GESTÃO
Os eleitores ainda avaliaram a gestão do prefeito Rogério Costa. A maioria considera a administração regular. O índice dos que classificam como ruim é de 30,01% e péssima 10,82%.

 

Para 11,14% a gestão é boa e para 3,71% é ótima. Não opinaram 1,01%

 

O levantamento do Bahia Notícias com a Séculus Análise e Pesquisa fez 1293 entrevistas, sendo 921 entrevistas correspondentes a sede e 372 dos distritos deste município, entre os dias 12 e 13 de agosto de 2020. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

 

Os dados referentes à pesquisa eleitoral das Eleições Municipais 2020 foram encaminhados à Justiça Eleitoral e protocolizados sob o número BA-00960/2020.

Castro Alves: Gleison Campos declara apoio a Thiancle Araújo

Deputado estadual Niltinho (PP), Gleison Campos (PP), Thiancle Araujo (PSD) e o deputado federal Cláudio Cajado (PSD).

Na última segunda-feira (17), ao lado do deputado estadual Niltinho (PP) e do deputado federal Cláudio Cajado (PP), o candidato a prefeito por Castro Alves em 2016, Gleison Campos (PP), desistiu de sua pré-candidatura nessa eleição e declarou apoio ao atual prefeito da cidade e pré-candidato a reeleição, Thiancle Araújo (PSD). “Estou tomando essa decisão porque sei que é o melhor para Castro Alves. Hoje, declaro apoio ao prefeito e pré-candidato a reeleição Thiancle Araújo, pois é o melhor para a cidade essa união”, declarou Gleison Campos.

Thiancle agradeceu o apoio de Gleison e afirmou. “Estou muito alegre de contar com esse apoio. Desde o início da gestão tenho defendido que o mais importante é colocar a cidade e nossa gente em primeiro lugar. A união com Gleison é motivada por esse desejo: de ver Castro Alves sempre melhor. Eu e Zé de Alcebíades (vice-prefeito da cidade) ficamos também muito satisfeitos com a chegada de mais dois grandes deputados pra reforçar o nosso time: Claudio Cajado e Niltinho irão nos ajudar muito. Obrigado, a família G11 pelo apoio e pode ter certeza que serão recebidos com o merecido respeito que construíram pela história de trabalho por nossa cidade”, disse Thiancle Araújo.

Nas eleições para prefeito em 2016, Gleison Campos (PP) foi candidato opositor a gestão do atual prefeito de Castro Alves, Thiancle Araújo que estava no PSDB na época. Nesta eleição, Thiancle se elegeu no primeiro turno com 10.135 votos e Gleison ficou em segundo lugar com 6.668 votos. Fonte: Política InRosa

Prefeito de Conceição do Almeida é punido por fraude em licitação

O Tribunal de Contas dos Municípios puniu o prefeito de Conceição do Almeida, Adailton Campos Sobral, com multa de R$ 3 mil e determinou que seja feita representação contra ele ao Ministério Público Estadual por fraude em processo licitatório realizado para a compra de material de construção no exercício de 2020. A decisão foi tomada na sessão realizada nesta quarta-feira (19/08), por meio eletrônico. O voto condutor foi do conselheiro José Alfredo Rocha Dias, relator do processo.

A denúncia foi formulada pelo vereador Cláudio Rodolfo Borges Coni, que apresentou evidências – que acabaram confirmadas – de que o processo licitatório, na modalidade “Carta Convite”, teria sido “armado para desviar recursos públicos”. Alegou ainda o denunciante ter havido precariedade na publicidade quando da deflagração do certame, falhas na elaboração do edital, divergência de valores nas cotações, comparecimento de apenas um dos licitantes convidados, além de indícios de utilização de empresas de “fachada” e de empresas pertencentes a um mesmo grupo familiar e empresarial e que, segundo ele, “compartilham endereços, dados e sócios, a fim de participar de processos licitatórios fraudados com intuito de despistar as autoridades e órgãos de controle”.

Participaram da cotação de preços as empresas “Luana Andrade Sobral Melo – ME”, “Vera Maria da Silva Hélio e Comercial de Material de Construção Aragão Ltda”, sendo esta última vencedora do certame. Uma outra empresa – “Comercial de Eletros Itapoan Eireli” – também foi convidada a participar do certame.

A relatoria apurou que a convidada “Luana Andrade Sobral Melo – ME” seria empresa “fantasma” ou de “fachada”, uma vez que no endereço fornecido existe meramente um terreno baldio. Além disso, no endereço oficial da sede da empresa “Comercial de Eletros Itapoan Eireli” – nome fantasia “Casa Itapoan” –, que foi a terceira empresa convidada, funciona outra firma, a “Erguer Itapoan”, mesmo nome fantasia utilizado pelas empresas “Luana Andrade Sobral Melo – ME” e “Comercial de Material de Construção Aragão Ltda”.

Para o conselheiro José Alfredo Rocha Dias, o caso envolve, de fato, a participação de empresas cujos sócios são parentes, ou são pertencentes ao mesmo grupo econômico, e que atuaram em conluio com o fim de auferir vantagem indevida da administração pública. “Além da mera participação conjunta de empresas de mesmo grupo familiar já denotar o conluio, em especial nos casos de “Carta Convite”, outras irregularidades apontadas na denúncia corroboram a tese de que o procedimento beneficiou as citadas empresas”, sustentou o relator.

Foi apurado que a empresa declarada como vencedora do certame apresentou uma proposta de preço (R$151.780,00) maior que a cotação fornecida anteriormente (R$149.980,00). A relatoria considerou irregular a conduta da administração municipal, que aceitou a cobrança em valores acima do quanto cotado pela mesma empresa – “falha essa que ganha maior relevo no contexto das demais irregularidades que revelam a existência de conluio”.

O Ministério Público de Contas, em sua manifestação, indicou que os cartões de CNPJ das empresas participantes indicam o uso comum e entrelaçado de diversas informações, que extrapolam a mera coincidência. Por essa razão opinou pela procedência parcial da denúncia com imputação de multa ao gestor. Recomendou, ainda, a representação ao Ministério Público Comum Estadual, “haja vista a prática, em tese, de ilícito penal e ato de improbidade administrativa”.

“Armação política contra mim”, diz prefeito baiano acusado de ameaçar esposa de candidato a vereador

Divulgação

O prefeito de Milagres, distante 240 km de Salvador, Cézar de Adério (PP), se defendeu das acusações de que teria ameaçado a tiros a esposa do pré-candidato a vereador do município, Jeferson Andrade (PT). Durante entrevista ao Grupo Aratu, nesta terça-feira (28), o gestor afirmou que que tudo se trata de uma “armação política” contra ele.

“Eleições se aproximam e a gente, que está bem visto, que tem 80% de aprovação junto ao nosso povo, infelizmente, à vezes, cai nesse tipo de armadilha. Essa cidadã é funcionária do ex-gestor e opositor a mim, aqui no município. Ele responde ações por calúnia e injúria e a vida dele é me perseguir. Esse cidadão busca imagens contra a minha pessoa e minha família há muito tempo”, disse Adério.

No vídeo, publicado por Jeferson, é possível ouvir um homem dizer que “vai arrancar a cabeça dele” e as súplicas da mulher questionando se o rapaz realmente vai fazer isso. “Você vai me matar seu prefeito? O senhor me respeite!”, diz a mulher.

Logo após a discussão, ela começa a gritar por socorro. Neste momento, é possível ouvir um disparo de arma de fogo. Segundo Jefinho, a voz da pessoa que discute com sua esposa é a do prefeito, enquanto o tiro teria partido de um dos seguranças dele.

Ainda segundo o prefeito de Milagres, nada disso teria acontecido. “É mentira! Vivo desses ataques desde quando esse senhor perdeu as eleições aqui, depois de 24 anos no poder, agindo como coronel, colocando os prédios públicos da cidade no nome dele. O povo disse chega, então agora ele cria esses subterfúgios para me perseguir, são várias ações. É muito difícil para ele aceitar o bom governo”, completou.

Castro Alves: Filhos de ex-prefeito aparecem em lista de auxílio emergencial

Casos de recebimento irregular de auxílio emergencial têm chamado a atenção. Em Castro Alves, no Recôncavo, dois filhos do ex-prefeito Clóvis Oliveira aparecem na lista. Cloves Rocha Oliveira Junior consta na de abril, e Diego Santos Oliveira, na de maio. Quanto ao primeiro, a informação é que a quantia de R$ 600 está retida. Já no caso de Diego não há restrição para o recebimento da mesma quantia.

Segundo apurou o Bahia Notícias, os dois filhos do ex-prefeito são empresários com renda que não permitiria o benefício. A exigência é que a pessoa tenha família com renda mensal por pessoa até R$ 522,50, ou com renda total de até três salários mínimos [R$ 3.135]. Além dos dois citados, há indícios de que uma empresária da cidade, de nome Lucivana Santana Rodrigues, esposa do pré-candidato a prefeito das últimas eleições de 2016 Gleison Campo.  também tenha recebido R$ 600 em abril.

Um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) apontou que 39.636 pessoas na Bahia receberam o auxílio emergencial de forma irregular. Destes, 1.358 foram destinado a “mortos”. O prejuízo foi calculado em R$ 26,4 milhões.

O ex-prefeito, teve as contas rejeitadas pela Câmara de Vereadores. Com isso, o ex-gestor fica inelegível por oito anos.





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia