WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

 



(71) 98769-3230

setembro 2020
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

:: ‘Política’

‘Pra dar ao povo’: em ato do MDB no Piauí, ex-prefeito diz que roubou menos que o atual

(Imagem: Reprodução/YouTube)

Ex-prefeito da cidade de Cocal, no Piauí, José Maria Monção comparou-se ao atual detentor do cargo, Rubens Vieira (PSDB), e disse ter roubado menos que ele. A afirmação foi feita durante convenção do MDB neste domingo (6) para oficializar a candidatura do médico Cristiano Brito para a prefeitura local.

“Temos que mudar o Cocal. Não é que o Cocal seja o fim do mundo, mas com essa administração todos padecem. Fui prefeito três vezes, sei do sofrimento, mas também não roubei o tanto que esse aí roubou, não. Esse é descarado, tá afundando o Cocal”, disse Monção, segundo a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo.

Os presentes reagiram ao depoimento com risadas e palmas. O evento contou com a presença do senador Ciro Nogueira, presidente nacional do PP.

“Posso até ter tirado alguma coisa, dado para os pobres. Na verdade, ninguém pode ser tão sincero. Se eu tivesse feito tudo direito não tinha ido preso, né? Se eu fui preso tem algum motivo”, disse Monção.

“Mas político que rouba, rouba para dar para o povo. Difícil roubar para si. Agora esse aí [Rubens Vieira] roubou para ele. A maior mansão de Cocal é a dele”, completou.

Em 2009, Monção foi preso durante Operação Harpia da Polícia Federal, acusado de participação no desvio de R$ 2,6 milhões do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

Prefeito e vice têm mandatos cassados por “caixa dois”

O prefeito de Ibipeba, Demóstenes de Souza Barreto Filho, e seu vice, Otaniel Pereira da Cruz, tiveram os mandatos cassados por prática de “caixa dois”, entre outras irregularidades em gastos da campanha de 2016, quando venceram as eleições. Em decisão desta terça-feira (8), a 176ª Zona Eleitoral, com sede em Barra do Mendes, na mesma região, acolheu ação do Diretório Municipal do PP (Partido Progressista).

Na sentença, a juíza Juliana de Castro Madeira Campos tornou Demóstenes e Tany, como são conhecidos no município, inelegíveis pelo período de oito anos, contados a partir de 2016.

Conforme a decisão, os gestotres foram beneficiados pela captação e gasto ilícito de recursos. “A arrecadação ilícita, o gasto ilícito e a omissão de gastos e receitas evidenciam a tentativa de embaraçar e evitar a fiscalização pela Justiça Eleitoral, ferindo, assim, a lisura e a higidez da campanha eleitoral de 2016, devendo ser aplicadas as sanções severas de cassação dos mandatos previstas na legislação eleitoral”, diz um trecho da sentença.

Congresso aprova perdão de quase R$ 1 bilhão a igrejas evangélicas

Foto: Pedro França/Agência Senado

Um projeto aprovado pelo Congresso Nacional pode anular dívidas tributárias acumuladas de igrejas evangélicas após fiscalizações e multas aplicadas pela Receita Federal. A estimativa é a de que o total de dívidas chegue a aproximadamente R$ 1 bilhão. Agora, o texto aguarda sanção ou veto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O prazo para a decisão do presidente termina no dia 11 de setembro. No mês de abril deste ano, Bolsonaro fez uma reunião entre o deputado federal David Soares (DEM-SP), filho do missionário R. R. Soares, e o secretário especial da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto, para discutir os débitos dos templos religiosos.

As igrejas são alvos de autuações milionárias por driblarem a legislação e distribuírem lucros e outras remunerações a seus principais dirigentes e lideranças sem efetuar o devido recolhimento de tributos. Apesar de ter imunidade no pagamento de impostos, o benefício não afasta a cobrança de contribuições (como a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, a CSLL, ou a contribuição previdenciária). São justamente estes dois tributos os alvos da anistia aprovada pelo Congresso Nacional, por meio do projeto de lei 1581/2020, que trata de descontos em pagamento de precatórios (valores devidos pela União após sentença definitiva na Justiça).

Moradores ignoram Covid-19 e participam de carreata com paredão com apoio do prefeito

Foto: Reprodução / Bahia Noticias

Moradores de Maiquinique, no Médio Sudoeste baiano, protagonizaram nesta segunda-feira (7) cenas que vão de encontro aos protocolos de contenção do novo coronavírus. Ignorando distanciamento social e até máscaras de proteção, várias pessoas foram às ruas do município participar de uma carreata de apoio ao prefeito Jesulino Porto.

O político é candidato à reeleição e teve o nome confirmado para a eleição em convenção feita nesta segunda. Imagens enviadas ao Bahia Notícias mostram moradores acompanhando carros de som próximos uns dos outros, e muitos deles não usavam máscaras. Houve registro de brigas também durante os atos em apoio ao prefeito.

Avante oficializa candidatura de Pastor Sargento Isidório à Prefeitura de Salvador

O Partido Avante oficializou nesta segunda-feira (7) a candidatura do deputado federal Pastor Sargento Isidório à Prefeitura de Salvador. O anúncio aconteceu por meio de uma convenção. Essa é a segunda vez que o político disputa uma vaga para a chefia do executivo da capital baiana. A candidata a vice na chapa é Eleusa Coronel (PSD).

A convenção foi fechada e realizada na sede do PSD, com quem o Pastor Sargento Isidório fez uma coligação, na Rua Alameda das Framboesas, no bairro Caminho das Árvores. O Partido Avante tem 65 pleiteantes a vereador e o PSD 62.

Durante a convenção, Isidório falou sobre as bandeiras de campanha. “A nossa principal bandeira de campanha precisará ser a recuperação do pós-pandemia. Nós vamos encontrar micros, médios e macros empresários praticamente à beira da falência“, afirmou o candidato Pastor Sargento Isidório.

Pastor Sargento Isidório tem 58 anos e é natural de Salvador. Ele tem formação técnica em enfermagem, integra o quadro da Polícia Militar e está no primeiro mandato como deputado federal, quando foi eleito com cerca de 323 mil votos, em 2018. Isidório também foi deputado estadual três vezes.

Pastor Sargento Isidório é casado há 34 anos, tem sete filhos e 11 netos. Ele diz que representa “um chamado de Deus através do governador da Bahia, que eu era meio zangado com ele e ele era comigo, mas depois que eu o conheci melhor, vi o grande homem, a refinaria”. As informações são do site G1/Bahia.





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia