WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

 



(71) 98769-3230

Maio 2020
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: ‘Municípios’

Covid-19: Festa Bembé do Mercado é realizada pela 1ª vez sem presença do povo

Foto: Reprodução / G1

A tradicional festa Bembé do Mercado, que completou 131 anos em 13 de maio de 2020, na cidade de Santo Amaro, recôncavo baiano, aconteceu pela primeira sem presença do povo por causa da pandemia do coronavírus.

A festa que estava programada para ocorrer entre quarta-feira (13) e domingo (17) foi cancelada, mas alguns pais e mães de santo de terreiros de candomblé fizeram uma pequena celebração. Com máscaras e sem aglomerações, eles cantaram e reverenciaram a ancestralidade.

A celebração registrada como Patrimônio Cultural do Brasil comemora o fim da escravidão e reforça a resistência dos povos negros há mais de um século na cidade do recôncavo da Bahia. Além disso, é Patrimônio Imaterial da Bahia desde 2012, após decisão do governo do estado.

A prefeitura de Santo Amaro, junto com o líder religioso e presidente da Associação do Bembé do Mercado, José Raimundo, conhecido como Pai Pote, já tinham anunciado o cancelamento da festa para o povo, por causa da pandemia.

Em nota publicada nas redes sociais, a prefeitura afirmou que “a festividade religiosa e cultural envolve uma grande parte dos terreiros do município, o que gera uma movimentação considerável de pessoas, bem como atrai turistas de todos os lugares do Brasil”.

Também foi montado um barracão no Largo do Mercado, para registrar, de forma simbólica, a presença da ancestralidade no espaço.

A festa Bembé do Mercado teve início em 1889, um ano após a abolição da escravatura. Com base na religiosidade popular de matriz africana, a festa é reforçada pelos praticantes como um culto às divindades das Águas representadas por Iemanjá e Oxum, sendo também momento de agradecer a proteção individual e coletiva.

Bahia tem 8.443 casos confirmados de Covid-19 e 295 óbitos

Foto: Reprodução

A Bahia registra 8.443 casos confirmados de Covid-19. Considerando o número de 2.199 pacientes recuperados e 295 óbitos, 5.949 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

Os casos confirmados ocorreram em 205 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (62,96%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes são Uruçuca (3.070,33), Itabuna (2.973,41), Ipiaú (2.790,31), Ilhéus (2.316,31) e Salvador (1.851,10). Na Bahia, 1.073 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.​
O boletim epidemiológico registra 23.511 casos descartados e 55.541 notificações em toda a Bahia. Esses dados representam as notificações oficiais compiladas nos três sistemas oficiais do Ministério da Saúde (e-SUS VE, GAL e SIVEPGRIPE). A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) ressalta que os dados refletem casos confirmados laboratorialmente, bem como diagnósticos positivos por critério clínicos, testes rápidos e testes realizados em unidades privadas.​ (Confira mais detalhes no portal da secom/ba)

Ipirá: Prefeitura fecha entradas e limita acesso apenas para moradores e trabalhadores da cidade

Foto: Divulgação/PMI

A prefeitura municipal de Ipirá, na Bacia do Jacuípe, limitou por meio de decreto a entrada de pessoas e veículos no município, desde a última sexta-feira (15). Segundo decreto, o fluxo de pessoas com acesso autorizado será somente para “cidadãos que comprovem, efetivamente, serem residentes ou trabalhadores da cidade”.

Segundo o decreto, para acessar o município os cidadãos e/ou veículos deverão atender aos seguintes critérios: “a) Moradores de Ipirá com a devida identificação através de comprovante de residência ou identificação da naturalidade no documento do RG; b) Transportadoras com remessa de mercadorias para estabelecimentos empresariais, comerciais e de serviços e gêneros essenciais no município; c) Pessoas que comprovarem que trabalham ou prestam serviços em Ipirá; d) Condutor de veículo com placa e/ou registrado no município; e) Veículos oficiais”.

Segundo o Jornal da Chapada, O decreto também determina que o acesso ao município se dará única e exclusivamente “através da Avenida Anísio Dultra, todas as outras entradas através da BA-052 serão bloqueadas” e as barreiras sanitárias permanecem instaladas para triar as pessoas que entram informando e encaminhando casos suspeitos para as medidas cabíveis.

O documento finaliza determinando que o descumprimento das determinações acarretará em autuação e encaminhamento à Delegacia de Polícia (DP), ou outro local que venha a ser designado para as providências legais.

 

Governo da Bahia entrega mais 26 ambulâncias no interior, Cruz das Almas está na lista

(Foto: Divulgação/Sesab)

Vinte e quatro municípios do interior da Bahia com Unidades de Pronto Atendimento (UPA) dedicadas a pacientes suspeitos de coronavírus (Covid-19) receberão 26 ambulâncias do Governo do Estado. A ação reforça o combate à epidemia e dá mais segurança e agilidade, caso haja necessidade de transferências para unidades de maior complexidade.

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, afirma que foram investidos cerca de R$ 4 milhões na aquisição dos veículos do tipo picape. “Já entregamos 12 unidades e, nesta semana, faremos as demais entregas, que foram uma determinação do governador Rui Costa”, ressalta o secretário.

Os municípios contemplados são: Alagoinhas, Barreiras, Brumado, Camacan, Conceição do Coité, Cruz das Almas, Esplanada, Gandu, Ilhéus, Ipiaú, Irecê, Itabuna, Itacaré, Jaguaquara, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Morro de Chapéu, Paulo Afonso, Porto Seguro, Santa Maria da Vitória, Serrinha, Tucano e Itaparica.

Aulas da rede estadual podem voltar em julho, diz secretário

Foto: Divulgação

As aulas dos colégios da rede estadual de ensino podem voltar no começo do mês de julho, de acordo com o secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, em entrevista ao Isso é Bahia, na A TARDE FM, na manhã desta segunda-feira, 18.

Segundo o titular da pasta, o governo ainda não pode dizer uma data exata para retorno, por conta da oscilação da previsão de pico da doença, esperada para junho.

Além disso, independente da data de retorno das aulas, será montado, junto com as escolas, um novo modelo temporário de formato de aulas para evitar aglomerações no colégio no período inicial.

“A nossa estratégia é: vamos aos poucos fazendo os decretos e nos preparando para o retorno, fazendo um protocolo pedagógico, de conteúdo e aprendizado. Porque se a escola voltar em julho, nós não teremos o mesmo formato de aula, com salas super lotadas ou professores do grupo de risco dando aula”, explicou Jerônimo Rodrigues.

Também existe a possibilidade de aliar as aulas presenciais com as vídeos aulas, contudo, segundo o gestor da pasta, isso precisa ser analisado com calma por conta dos estudantes e professores que podem não ter acesso fácil à internet ou a aparelhos celulares e computadores.

“A lei permite que a gente possa até 20% de conteúdo e carga horária ser em estilo de aprendizados domiciliares. Mas um percentual grande da nossa rede não tem acesso à internet e a um bom celular ou computador”, avaliou. (Fonte: Atarde Online)

PM encerra ‘rave’ que reuniu 70 jovens em Lauro de Freitas durante toque de recolher

(Foto: Divulgação / PMBA)

Policias militares (PMs) acabaram uma festa do tipo “rave” que reuniu cerca de 70 jovens em Lauro de Freitas na madrugada deste domingo (17). Ninguém foi preso e não encontraram substâncias ilícitas ou menores de idade na aglomeração que ocorreu em uma casa no bairro de Ipitanga.

Em nota divulgada, a Polícia Militar da Bahia conta que um grupo de PMs da 52ª Companhia Independente chegou ao local após vizinhos denunciarem a festa e o som alto.

A cidade de Lauro de Freitas está vivendo, desde a última sexta (15), um toque de recolher que restringe a circulação de pessoas das 20h até as 5h do dia seguinte. Neste período, apenas farmácias e unidades de saúde poderão estar abertas.

Para restaurantes e bares, a condição para funcionar depois das 20h é trabalhar com o sistema de delivery, mas à meia-noite o estabelecimento precisa estar fechado e os funcionários e proprietários dentro casa.

O objetivo, segundo a prefeita Moema Gramacho (PT), é frear o número de contaminação pela covid-19, que apresentou um crescimento abrupto nas últimas semanas. Até agora, Lauro já soma 154 casos registrados e quatro mortes.

“Precisamos manter um número pequeno de casos positivos para que nosso sistema de saúde possa atender aqueles que estiverem em situação mais grave”, disse a prefeita. “O número de casos vem mais que dobrando, se não aplicássemos nenhuma medida poderíamos ter, em menos de um mês, mais de 400 confirmações”, seguiu.

Fonte: Correio24hrs*

Prefeitura de Mairi lança site com informações sobre o coronavírus

Foto: Reprodução

O município de Mairi, na Bacia do Jacuípe, lançou um site específico para tratar da Covid-19. O objetivo da ferramenta é divulgar as medidas adotadas para o combate ao novo coronavírus, além de tirar dúvidas e centralizar os serviços em meio à pandemia.

 

De acordo com o Departamento de Comunicação, o site também pensado para facilitar o acesso da população. Através do site, campanhas, boletins epidemiológicos, vídeos e prestações de contas vão estar à disposição dos cidadãos. O endereço é o www.covid19.mairi.ba.gov.br. De acordo com o último boletim da Sesab, Mairi ainda não registrou casos da doença. (BN)

61% dos baianos querem adiamento das eleições municipais, diz pesquisa

Foto: Divulgação / Tecnoblog

A maioria dos baianos é favorável ao adiamento das eleições em virtude da pandemia do novo coronavírus. De acordo com a terceira rodada da pesquisa A TARDE/DataPoder360, 61% acham que o pleito deve ser postergado para novembro ou dezembro, enquanto 20% que acreditam que ela precisa ser mantida.

Em Salvador, os números são parecidos. 59% dos soteropolitanos querem o adiamento, enquanto 16% é contra a mudança da data por causa da doença.

O adiamento tem maior adesão entre apoio nas mulheres (5%), pessoas com idades entre 25 e 44 anos e 45 e 59 anos (17%, ambas as faixas etárias), quem possui até o ensino médio (16%) e com renda acima dos 10 mínimos (31%).

Por outro lado, a manutenção da data das eleições conta com adesão maior entre homens (31%), pessoas entre 45 e 59 anos (23%), com renda média acima de 10 salários mínimos (31%) e não escolarizados (62%). O adiamento para novembro ou dezembro é mais aceito entre mulheres (71%), idosos (70%), pessoas com ensino superior (66%) e quem tem renda entre 5 e 10 salários mínimos (71%).

O levantamento ouviu 2.500 pessoas em 200 municípios baianos, entre os dias 11 e 13 de maio. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 95%. Em Salvador, a margem de erro é de 3,5 pontos percentuais; o intervalo de confiança, de 95%.

O adiamento das eleições municipais se tornou pauta em virtude do avanço da pandemia no país. O fato de eleitores se aglomerarem nos colégios eleitorais é o ponto que pode representar perigo em um momento que se deve evitar aglomerações. (Bahia Notícias)



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia