WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

 



(71) 98769-3230

junho 2020
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

:: ‘Geral’

Falta de segurança: Band, Folha e Globo suspendem cobertura no Palácio da Alvorada

Marcello Casal Jr / Agência Brasil

As empresas de comunicação, Band, Folha e Globo decidiram nesta segunda-feira, 25, suspender a cobertura no Palácio da Alvorada, em Brasília. A iniciativa foi tomada após os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro reproduzirem atitudes hostis aos jornalistas que trabalhavam no local.

De acordo com o colunista Mauricio Stycer, a agressividade nesta segunda foi maior do que os xingamentos que os profissionais de comunicação costumam ouvir diariamente. Além dos seguidores, o presidente também já chegou a ter atitudes grosseiras e ofender jornalistas no Palácio da Alvorada. Nesta segunda, Bolsonaro criticou a imprensa um pouco antes de seus apoiadores iniciarem com as hostilidades. “No dia que vocês tiverem compromisso com a verdade, eu falo com vocês de novo”, disse o presidente.

Os posicionamentos das empresas

A Folha questionou o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Secretaria de Comunicação Social (Secom) sobre o ocorrido, porém sem resposta.

Já o Grupo Globo optou por comunicar o GSI por carta assinada por Paulo Tonet Camargo, vice-presidente de Relações Institucionais. No texto, Paulo Tonet Camargo, cita o crescimento dos insultos por parte dos militantes: “Com a responsabilidade que temos com nossos colaboradores, e não havendo segurança para o trabalho, tivemos que tomar essa decisão”.

E segundo o colunista Mauricio Stycer, a Band foi consultada e respondeu que está retirando os profissionais da cobertura a partir desta terça-feira, 27. O colunista informou que entrou em contato com o SBT, que não definiu um posicionamento, a Record, que seguirá com a cobertura e não houve respostas por parte da CNN Brasil.

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) elogiou a postura das empresas de comunicação que optaram por suspender a cobertura no Palácio da Alvorada. Já o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal e a Federação Nacional dos Jornalistas cobraram ações de proteção a estes profissionais por parte do GSI e Secom.

(Fonte: Atarde Online)

Quatro homens são presos e fábrica clandestina de fogos é fechada

Fotos: Divulgação/SSP-BA

Quatro homens suspeitos de produzir ilegalmente fogos de artifício foram presos e a fábrica clandestina onde eles atuavam foi fechada, na segunda-feira (25), na cidade de Cruz das Almas, a cerca de 154 km de Salvador.

Na fábrica clandestina, foram apreendidos 118 espadas prontas para serem utilizadas, 401 bambus vazios, dez socadores de ferro, sete macetes e a mesma quantidade de sacos de pólvora, além de serras, pilões, um saco de enxofre, máquina para sisal e uma balança.

Segundo a Secretaria de segurança Pública (SSP-BA), os suspeitos foram flagrados pela Polícia Militar produzindo espadas artesanais e não resistiram à prisão. Os quatro homens e os materiais foram encaminhados à Delegacia Territorial (DT) de Santo Antônio de Jesus, cidade vizinha a Cruz das Almas.

Via o G1, Ainda de acordo com a SSP-BA, um dos rapazes que participava da ação possuía registro policial por homicídio culposo.

Xanddy terá cachês penhorados para pagamento de dívida milionária

Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal

O cantor Xanddy falou pela primeira vez sobre a polêmica envolvendo o seu nome o da esposa, Carla Perez. Os artistas foram condenados pela Justiça da Bahia a pagar uma dívida que já passa dos R$ 5 milhões por uma tentativa frustrada em adquirir uma casa em um condomínio no Litoral Norte.

Em entrevista ao jornal Correio*, o vocalista do Harmonia do Samba afirmou que move uma ação contra a empresa South América Serviços e Assessoria Logística por estelionato.

“Até hoje a South America continua insistindo em tentar receber dinheiro por uma coisa que na verdade nunca foi deles (a casa). A ação criminal de estelionato que movemos contra eles é justamente por essa insistência em querer receber o que não tem direito”, disse.

Na última decisão divulgada pela juíza Luiza Elizabeth de Sena Sales Santos, a Justiça decidiu penhorar os cachês dos shows de Xanddy para quitar o valor, que com as correções chega já em R$ 5,5 milhões.

Segundo a empresa, Xanddy e Carla se comprometeram a negociar o imóvel em 2003, mas não chegou a pagar nenhuma das cinco parcelas do contrato avaliado em R$ 700 mil.

A assessoria pessoal de Xanddy divulgou uma nota assinada pelo advogado do casal, Leandro Neves de Souza, com a posição da decisão da Justiça.

“A South América jamais apresentou a escritura do imóvel que lhe outorgava direito à propriedade, nem mesmo a certidão da matrícula, em que constasse como proprietária, mas apenas um contrato particular firmado com o verdadeiro proprietário em que este supostamente passava à empresa os direitos sobre o imóvel. Sendo assim, ela jamais foi proprietária do imóvel, e, pior, estava sofrendo questionamento judicial formulado pelo antigo proprietário em relação ao suposto contrato que firmou com a South América, em que essa adquirira os direitos sobre a propriedade. Tendo conhecimento disso, Xanddy e Carla suspenderam o negócio e se recusaram a efetuar qualquer pagamento até que as irregularidades fossem sanadas pela empresa, fato que jamais ocorreu.

Sem direito algum, a South América ingressou com ação de execução, visando o recebimento do valor acordado, mesmo jamais tendo sido proprietária do imóvel e, portanto, podido vendê-lo. Diante de todo o ocorrido, com o intuito de se proteger e minorar os enormes prejuízos que já haviam sofrido, Xanddy e Carla ingressaram com ação judicial para anular o contrato firmado com a South América, tendo em vista que claramente foram induzidos a erro para comprar um imóvel de quem jamais foi o real proprietário, estando o referido processo ainda pendente de julgamento no tribunal.

Reitero a idoneidade do casal ao qual justifico que nunca se envolveu em questões que desabonassem a sua conduta, sobretudo, dessa natureza. Infelizmente, por vezes, falta responsabilidade e clareza de algumas empresas na realização de negócios, e, pior, colocando em risco a imagem de pessoas honestas e de reconhecido caráter. Seguimos na busca dos direitos de Xanddy e Carla, certos de que há provas cabais da irregularidade da tentativa de venda praticada pela South América”.

Bahia tem mais 33 cidades com transporte suspenso; total chega a 225

Foto: Arivaldo Silva | Bahia.ba

Trinta e três cidades baianas passarão a ter o transporte intermunicipal suspenso a partir de quarta-feira (27), conforme publicou o governo estadual no Diário Oficial desta terça (26).

São elas Adustina, Antônio Cardoso, Boa Vista do Tupim, Bom Jesus da Serra, Brumado, Campo Formoso, Cândido Sales, Cansanção, Cipó, Curaçá, Esplanada, Glória, Ibirapuã, Ipirá, Itanhém, Itapetinga, Jaborandi e Jiquiriçá.

Bem como Jussari, Lajedão, Lamarão, Marcionílio Souza, Mascote, Nordestina, Nova Fátima, Ribeira do Amparo, Rio do Pires, Santa Brígida, Santa Cruz Cabrália, Sapeaçu, Serra Preta, Souto Soares e Utinga.

A decisão tem como objetivo conter o avanço do coronavírus na população baiana. Ficam proibidas nesses municípios a circulação, a saída e a chegada de qualquer transporte intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

No mesmo decreto, o governo também autoriza a retomada do transporte em Dom Basílio, Lapão, Mairi, Presidente Dutra, Presidente Tancredo Neves, Rafael Jambeiro, São Gonçalo dos Campos, Saúde e Ubaíra, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19.

Lista de municípios

No total, a Bahia possui 225 municípios com restrição no transporte. São eles: Abaíra, Adustina, Água Fria, Aiquara, Alagoinhas, Amargosa, Amélia Rodrigues, Anagé, Anguera, Antônio Cardoso, Aporá, Apuarema, Araçás, Aracatu, Araci, Arataca, Aurelino Leal, Banzaê, Barra, Barra do Choça, Barra do Mendes, Barra do Rocha, Barreiras, Barro Preto, Barrocas, Belmonte, Bom Jesus da Serra, Brumado, Bom Jesus da Lapa, Boquira, Buerarema, Cachoeira, Campo Formoso, Cândido Sales, Cansanção, Cipó, Curaçá, Caém, Caetanos, Caetité, Cairu, Caldeirão Grande, Camacã, Camaçari, Camamu, Campo Alegre de Lourdes, Canavieiras, Candeias, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Cardeal da Silva, Castro Alves, Catu, Coaraci, Cocos, Conceição da Feira, Conceição do Almeida, Conceição do Coité, Conceição do Jacuípe, Condeúba, Cravolândia, Cristópolis, Cruz das Almas, Dário Meira, Dias D’Ávila, Encruzilhada, Entre Rios, Euclides da Cunha, Eunápolis, Esplanada, Feira de Santana, Floresta Azul, Gandu, Gongogi, Governador Mangabeira, Guanambi, Glória, Iaçu, Ibicaraí, Ibirapuã, Ipirá, Itanhém, Itapetinga, Ibirapitanga, Ibirataia, Igrapiúna, Ilhéus, Ipecaetá, Ipiaú, Irará, Irecê, Itabela, Itaberaba, Itabuna, Itacaré, Itaetê, Itagi, Itagibá, Itajuípe, Itamaraju, Itanagra, Itaparica, Itapé, Itapebi, Itapicuru, Itapitanga, Itarantim, Itatim, Itiúba, Itororó, Jacaraci, Jaborandi, Jiquiriçá, Jussari, Jacobina, Jaguarari, Jaguararipe, Jaguaquara, Jequié, Jitaúna, Juazeiro, Lafaiete Coutinho, Laje, Lajedo do Tabocal, Lajedão, Lamarão, Lauro de Freitas e Licínio de Almeida.

A suspensão inclui ainda Livramento de Nossa Senhora, Luís Eduardo Magalhães, Madre de Deus, Manoel Vitorino, Maracás, Maragogipe, Maraú, Marcionílio Souza, Mascote, Mata de São João, Medeiros Neto, Mirangaba, Mirante, Monte Santo, Morpará, Morro do Chapéu, Mucugê, Mucuri, Mundo Novo, Muritiba, Mutuípe, Nova Ibiá, Nova Soure, Nova Viçosa, Nordestina, Nova Fátima, Olindina, Oliveira dos Brejinhos, Ouriçangas, Paramirim, Paratinga, Pau Brasil, Paulo Afonso, Piripá, Piritiba, Pojuca, Ponto Novo, Porto Seguro, Potiraguá, Prado, Queimadas, Quixabeira, Remanso, Retirolândia, Riachão do Jacuípe, Riacho de Santana, Ribeira do Pombal, Rio Real, Rodelas, Ribeira do Amparo, Rio do Pires, Ruy Barbosa, Salvador, Santa Bárbara, Santa Luzia, Santa Maria da Vitória, Santaluz, Santanópolis, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus, Santo Estevão, São Desidério, São Félix, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Sátiro Dias, Santa Brígida, Santa Cruz Cabrália, Sapeaçu, Serra Preta, Souto Soares, Saubara, Seabra, Senhor do Bonfim, Serrinha, Simões Filho, Sobradinho, Taperoá, Teixeira de Freitas, Teofilândia, Ubaitaba, Ubatã, Umburanas, Una, Urandi, Uruçuca, Utinga,Valença, Valente, Várzea da Roça, Varzedo,Vera Cruz, Vereda, Vitória da Conquista, Wenceslau Guimarães e Xique-Xique.

Secretário de vigilância deixa cargo no Ministério da Saúde amanhã

(Marcelo Casal Jr/Agência Brasil)

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira, informou aos colegas que deixa o cargo nesta segunda-feira (24), segundo reportagem de O Globo. Ele fez parte da gestão de Luiz Henrique Mandetta, o primeiro ministro a sair durante a pandemia da covid-19 – o sucessor, Nelson Teich, teve o mesmo destino.

Wanderson é um dos principais responsáveis pela estratégia de combate à covid-19 no Brasil. Ele elaborou as “medidas não farmacológicas” dessa estratégia, ou seja, as que não envolvem medicamento. A principal delas foram as orietanções de distanciamento social.

Wanderson chegou a pedir demissão, ainda na época de Mandetta, por considerar que a situação estava insustentável por conta da hostilidade do presidente Jair Bolsonaro com as medidas determinadas pela pasta. Bolsonaro pressionava pelo fim do distanciamento e também pela liberação ampliada da cloroquina. Na época, Mandetta não aceitou a demissão do subordinado, que era apontado como seu braço direito.

Quando Mandetta foi substituído por Teich, Wanderson continuava dizendo que sairia, mas propôs ajudar na transição. Agora, o ministério é comandado interinamente pelo general Eduardo Pazuello, que nomeou mais de 15 militares para postos considerado chave da pasta.

Wanderson tirou 15 dias de férias e retornou no último dia 19. Ele conversou com Pazuello e definiu sua saída para a segunda. Enfermeiro epidemiologista, ele é servidor civil do Hospital das Forças Armadas e deve voltar para lá.

“Apesar de sair da função de Secretário de Vigilância em Saúde, continuarei ajudando ao Ministro Pazuello nas ações de resposta à Pandemia. Somos da mesma instituição, Ministério da Defesa e conosco é missão dada, missão cumprida”, diz a mensagem que ele mandou para a equipe do ministério (Correio24hrs*)



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia