WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
 





(75) 98139-0280

maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: 6/maio/2024 . 16:15

Funcionários da empresa de calçados ‘Pegada’ realizam manifestação em Castro Alves


Funcionários da empresa de calçados ‘Pegada’ estão agora realizando uma paralisação em frente à indústria em Castro Alves, na tarde desta segunda-feira (06). A mobilização é por causa de desacordos salariais dos funcionários.

“Com a reivindicação dos trabalhadores eles resolveram a fazer uma paralisação de advertência por conta de vários fatores que está acontecendo dentro da empresa, que eles não estão de acordo certo e aí nós estamos fazendo essa paralisação hoje”, explica Ronaldo, diretor do Sindicato dos Trabalhadores do Setor de Calçados (Sintracal)

Segundo o Sintracal, está prevista uma reunião nesta terça-feira (07) com os representantes da empresa para negociação. Caso não haja acordo, a opção será pela greve. “E amanhã pela tarde nós teremos uma reunião com a empresa para tratar todos esses assuntos e se não houver nenhum acordo nós declaramos sim uma greve, tá? Com todos os trabalhadores.”

O sindicato representa quase 80% do setor calçadista da Bahia. Durante a manifestação, os trabalhadores protestaram em frente à indústria com palavras de ordem como “queremos solução”.

Família de Castro Alves restabelece contato com baiana que estava desaparecida há 4 dias


Familiares da baiana Lívia Rebouças de Jesus, que estavam sem informações dela, restabeleceram o contato neste domingo (5). Lívia, de 36 anos, vive há cerca de dez anos em Santa Clara do Sul, no interior gaúcho. O município está entre os mais atingidos pelas enchentes que atingem o Rio Grande do Sul.

 

Segundo a TV Bahia, os familiares de Lívia Rebouças de Jesus, que residem em Castro Alves, no Recôncavo baiano, ficaram quatro dias sem ter contato com ela. A conversa foi feita com a irmã Mirla Rebouças. Antes, a irmã de Lívia havia procurado a Defesa Civil do Rio Grande do Sul que comunicou os bombeiros. Com isso, os agentes foram até o endereço indicado, encontrando Lívia.

 

Ao saber que era procurada, a baiana foi até um local mais alto, acompanhada da equipe, onde houvesse sinal de telefonia móvel para ligar para os parentes. Ainda segundo informações, Lívia justificou para a irmã que estava sem energia elétrica. Por isso, poupou a bateria do celular para evitar que ela descarregasse.

Ela contou que ainda está em casa e não precisou ser levada para abrigo, apesar de estar sem fornecimento de água, luz e com comida escassa. Lívia vive com o marido, Jonas Vanderpool, e o filho do casal, Ibini Vanderpool, em Santa Clara do Sul.

 

Em todo o estado, pelo menos 75 pessoas morreram, mais de uma centena está desaparecida e cerca de 100 mil precisaram deixar suas casas.



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia