WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

 



(71) 98769-3230

julho 2020
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

:: 2/jul/2020 . 21:04

Efeitos do ciclone bomba podem chegar à Bahia, diz Marinha

Foto: Reprodução

Os efeitos do ciclone bomba poderão atingir outros estados além da região sul do país, informou a Marinha. De acordo com o comunicado, ventos de até 88 km/h podem chegar à faixa litorânea que atingiu os estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, ao sul de Arraial do Cabo, na última noite desta quarta (1º).

Também há chance de ondas de três a quatro metros de altura em alto mar entre o Rio de Janeiro e a Bahia, ao sul de Caravelas, entre quarta e a manhã da sexta-feira (3).

O órgão também alerta que a aproximação de uma frente fria poderá provocar rajadas de vento de até 74 km/h na faixa ao norte de Arraial do Cabo até o sul de Guarapari, no Espírito Santo.

TCM suspende licitação em duas cidades baianas

Foto: Divulgação/TCM-BA

Os conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios determinaram a suspensão do pregão eletrônico anunciado pela Prefeitura de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana a 18 km de Salvador, para a aquisição de pneus, câmaras e protetores. A decisão foi tomada em sessão realizada nesta quinta-feira, 2/07, por meio eletrônico. A mesma determinação foi tomada também em relação a pregão presencial previsto pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE de Valença, que tinha o mesmo objeto e os mesmos vícios legais.

As liminares – concedidas de forma monocrática pelo relator dos processos, conselheiro Fernando Vita, agora ratificadas pelo Pleno do TCM – determinaram a suspensão de todos os atos decorrentes da sessão de abertura dos envelopes com propostas de empresas concorrentes, e a suspensão dos certames licitatórios até decisão final, quando da análise do mérito pelo TCM.

Os conselheiros da Corte de Contas consideraram que tanto no caso de Lauro de Freitas quanto no do SAAE de Valença estavam presentes o “fumus boni juris”, ou seja, a possibilidade que o direito pleiteado pelo denunciante exista no caso concreto, e também o “periculum in mora”, que se caracteriza pelo risco de decisão tardia, resultando em dano de difícil reparação.

De acordo com as denúncias, formuladas pelo advogado Fernando Symcha de Araújo Marçal de Vieira (OAB/SC nº 56.822), as exigências de pneus de fabricação nacional violam a Lei de Licitações e frustram o caráter competitivo do certame. Para o denunciante, tal postura se traduz em “possível prejuízo ao erário em razão da impossibilidade de participação de licitantes com produtos que atendam as normas internas brasileiras dos órgãos de normatização, fiscalização e controle, notadamente a ABNT e o INMETRO”.

No caso do SAAE de Valença, no Baixo Sul baiano a 253 de Salvador, ainda se insurgiu contra a delimitação abusiva do objeto subdivido em lote, o que, no seu entender, frustraria o caráter competitivo da licitação, em prejuízo ao erário.

Para o conselheiro Fernando Vita, assiste razão ao denunciante, vez que a exigência de fabricação nacional para os produtos a serem adquiridos se afigura exorbitante e dissonante do Estatuto das Licitações. Assim, considerando a possível incompatibilidade das exigências do edital com o escopo da licitação e com o atingimento do interesse público, no seu entendimento, não parece salutar e plausível permitir a continuação do certame e sua eventual conclusão, pois apenas gerará conflitos judiciais e demora na solução final da questão.

Tia de crianças que estão desaparecidas após embarcação virar no Rio Paraguaçu fala sobre o desespero nas buscas e diz: ‘Não sabem nadar’

A tia das quatro crianças que desapareceram no Rio Paraguaçu, na altura da cidade de Cabaceiras do Paraguaçu, na quarta-feira (1º), falou sobre o desespero da procura por elas, que até esta quinta-feira (2), não foram encontradas. A embarcação em que elas estavam virou no rio. Além das crianças, com idades entre 5 e 14 anos, um adulto também está desaparecido. Segundo Priscila Leôncio, as crianças foram visitar a bisavó por alguns dias e quiseram voltar para casa na quarta-feira, de barco.

“Os meninos vieram passar uns dia na casa da bisavó, aqui do lado de Santo Estêvão. Aí meu tio veio com um amigo resolver uns problemas aqui, de documentação. Quando os meninos viram meu tio e esse amigo, pediram para que eles levassem eles para casa. Só que minha tia e minha prima [mães das crianças] falaram que era para eles voltarem de carro, mas como os meninos ficaram insistindo muito, ele [tio] pegou os meninos e levou no barco”, conta Priscila.

Seguiram então as quatro crianças, o tio e o amigo do tio na canoa. Priscila conta ainda que a embarcação virou no meio do rio e o tio conseguiu ir para as margens pedir ajuda para resgatar as crianças e o adulto.

“Eles foram na canoa, só que a canoa virou no meio do rio. Meu tio, pela misericórdia de Deus, conseguiu sobreviver. Ele foi nadando até a margem do rio para pedir socorro. Só que como já foi tarde, a gente não teve muita coisa para fazer. Eu peço encarecidamente que os bombeiros venham, porque aqui não tem bombeiro nenhum, aqui não tem ninguém [autoridade] procurando eles. Pelo amor de Deus, são quatro crianças e um adulto. Eu estou desesperada porque as crianças não sabem nadar”, pediu ela emocionada.

Apesar da declaração da tia das crianças, os bombeiros informaram que um Grupamento Marítimo da corporação foi encaminhado de Salvador para o local nesta quinta-feira (2). Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros informou que não enviou equipes ainda na quarta para evitar riscos no trabalho das buscas. Três mergulhadores, três náuticos, além de moto aquática e equipamento de mergulho foram mandados para o Rio Paraguaçu nesta quinta-feira. A canoa em que o grupo estava era motorizada.

Segundo Priscila, no momento do acidente não chovia e nem ventava muito. Para a família, o motor do barco pode ter se prendido em plantas que estavam no rio. “Não estava ventando demais. Como o rio encheu, estava tendo muita baronesa. Eu não sei se perderam o equilíbrio do motor e o barco virou, eu não sei se [o motor] enganchou em alguma baronesa”. Até a última atualização desta reportagem, as três crianças e os cinco adultos não haviam sido localizados. G1

Bombeiros fazem buscas por desaparecidos no Rio Paraguaçu — Foto: Corpo de Bombeiros

Bombeiros fazem buscas por desaparecidos no Rio Paraguaçu — Foto: Corpo de Bombeiros

Bombeiros fazem buscas por desaparecidos no Rio Paraguaçu — Foto: Corpo de Bombeiros

Rui participa de ato simbólico em homenagem ao Dois de Julho

Fotos: Paula Fróes/GOVBA

Mesmo sem a saída do tradicional cortejo cívico em homenagem ao Dois de Julho, a Independência da Bahia é comemorada com atos simbólicos neste ano. No início da manhã desta quinta-feira (2), o governador Rui Costa participou do hasteamento das bandeiras e da colocação de flores para os Heróis da Independência, no monumento do General Labatut, instalado no Largo da Lapinha. Em função do isolamento social, somente autoridades civis e militares tiveram acesso à cerimônia.

Para o governador, mesmo em tempos de pandemia, uma data como o Dois de Julho não pode deixar de ser celebrada, ainda que de forma diferente. “A Independência do Brasil se concretizou aqui na Bahia, na luta do povo baiano. E hoje o povo baiano, o Brasil e o mundo vivem uma outra batalha. Uma batalha invisível, que a ciência ainda busca explicar seu modus operandi no corpo humano. Essa tem sido uma batalha longa demais no Brasil. Infelizmente, nosso país minimizou o adversário e toda vez que você minimiza um adversário, você tende a ser derrotado. Esse é um ensinamento que esse vírus traz: não é possível minimizar o valor da vida humana”, afirmou Rui.
Também participaram da solenidade o prefeito de Salvador, ACM Neto, e os presidentes da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), da Câmara de Vereadores e do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Nelson Leal, Geraldo Júnior e Eduardo Morais de Castro, respectivamente.
Uma programação virtual será disponibilizada pela Fundação Gregório de Mattos, no canal próprio no YouTube, nos próximos dias. Entre as atrações, exibição de filmes, rodas de conversa e até encontro de filarmônicas.
História
A Independência do Brasil na Bahia marca o início da separação definitiva do país do domínio de Portugal pelas tropas do Exército e da Marinha Brasileira, em 2 de Julho de 1823, ano seguinte à emancipação brasileira proclamada por Dom Pedro I, em 7 de setembro de 1822.
As batalhas deflagradas no território baiano contaram com o apoio maciço da população e foram decisivas para a expulsão das tropas portuguesas que ainda insistiam em ocupar algumas províncias brasileiras. Dentre os nomes hoje lembrados pela vitória estão Maria Felipa, Sóror Joana Angélica, o próprio General Labatut e Maria Quitéria.

Toque de recolher em Juazeiro é prorrogado até 8 de julho

Reprodução

A circulação noturna de pessoas em Juazeiro, no norte da Bahia, segue restrita. A medida de enfrentamento ao novo coronavírus, que terminaria nesta quinta-feira (2), foi prorrogada até o dia 8 de julho, em atuação conjunta dos poderes públicos estadual e municipal.

Conforme decreto publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta (2), a restrição compreende o período das 18h às 5h, quando ficam proibidos a permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas, com exceção de deslocamento para serviços de saúde ou farmácias.



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia