(Reprodução)

O Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb) divulgou nota nesta quinta-feira (18) afirmando que o acesso não autorizado de pessoas a hospitais e postos de saúde pode colocar em risco profissionais e pacientes. Ontem, o deputado estadual Capitão Alden (PSL) foi acusado de invadir um hospital de campanha de combate à covid-19 em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador.

Na nota, o Cremeb diz que as pessoas não familiarizadas com as normas que entrem sem autorização colocam em risco “a segurança dos profissionais e, principalmente, dos pacientes indefesos”. Também aumentam risco de transmissão de infecções, desrespeitam a privacidade dos pacientes e trazem “intraquilidade” em um momento delicado.

“O conselho, como órgão fiscalizador da prática médica, está atento e cumprindo com sua missão, levando aos demais órgãos competentes as não conformidades, como os Ministérios Públicos Federal e Estadual”, diz a nota. O controle de mau uso no Sistema Único de Saúde (SUS), diz, deve ser feito com “mecanismos legais”, destaca o conselho, que recomenda à população baiana “prudência e tranquilidade”, com união para enfrentar a pandemia.

Atos como o de ontem aumentaram desde que o presidente Jair Boslonaro (sem partido) pediu que as pessoas “deem um jeito” de entrar nos hospitais para verificar se há de fato doentes por covid-19 internados. Confira a matéria completa no Correio24hrs*.