(Reprodução/Instagram)

Com o objetivo de ajudar mulheres em situação de violência, o coletivo ‘Por todas Nós’ presta assistência jurídica voluntária, dando apoio necessário para que o processo de denúncia ocorra de forma segura, inclusive acompanhando a vítima até à delegacia.

Por causa da pandemia de coronavírus na Bahia e necessidade de isolamento social, muitas mulheres estão sofrendo violência doméstica e sem saber como denunciar os agressores.

Desde o final de abril, o número de denúncias de violência contra as mulheres cresceu 54% no estado. Por outro lado, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) informou que desde que começou o período de isolamento, houve redução nos casos de violência contra a mulher.

O conflito dos dados demonstra falta de acesso das mulheres aos locais e formas de denúncia neste período de pandemia. Por isso surgiu o projeto ‘Por todas Nós’. A advogada Naiaringred Ribas conta que a ideia surgiu em Cruz das Almas, onde trabalha e já atendia alguns casos de violência doméstica.

“Eu já atendia alguns casos. Porém diante do crescimento dos casos, em virtude da pandemia da Covid-19, fez-se necessário uma iniciativa para ajudar as vítimas a terem força suficiente para denunciar”, explica.

Atualmente, a rede conta com 20 voluntárias, entre advogadas, assistentes sociais e psicólogas, atuando nas cidades de Cruz das Almas, Salvador, Santo Antônio de Jesus e Feira de Santana.

O grupo presta ajuda para mulheres vítimas de violência doméstica para que elas possam denunciar os agressores e sair da situação de relacionamento abusivo.

É possível entrar em contato através do Instagram, do WhatsApp (75.98246-9406) ou por email (portodasnosprojeto@gmail.com).

Fonte: G1