(Reprodução/Globo)

No mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez uma provocação à Globo, justificando o atraso na divulgação das informações oficiais sobre a pandemia de coronavírus no Brasil, a emissora adotou uma estratégia diferente para informar os números, que passaram a ser divulgados por volta das 22h, após o seu principal telejornal, o Jornal Nacional.

Nesta sexta-feira (5), a Globo utilizou seu tradicional plantão, comumente usado para assuntos de grande impacto e que costuma atrair a atenção dos telespectadores, para noticiar que o Brasil havia registrado 1005 mortes nas últimas 24 horas. O assunto repercutiu bastante nas redes sociais e chegou a ficar entre os temas mais comentados no momento no Twitter.

Mais cedo, ao ser questionado sobre o terceiro dia com atraso seguido na divulgação de mortos e infectados pela covid-19 pelo Ministério da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que “acabou matéria no Jornal Nacional” sobre a doença. O presidente  não confirmou que é dele a ordem para que os dados, antes entregues por volta das 19h, sejam apresentados apenas às 22h.

“Não interessa de quem partiu (a ordem). Acho que é justa essa ideia da noite, sair o dado completamente consolidado”, disse o presidente.

A primeira divulgação às 22h ocorreu na quarta-feira (3), quando o Brasil confirmou, em 24h, que Covid-19 era a causa de 1.349 mortes que estavam sob análise, número recorde. No dia seguinte, novo recorde: 1.473. Em declaração à imprensa em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que “ninguém tem de correr para atender a Globo” e cobrou que sejam divulgados apenas os números de pessoas que morreram naquele dia. Fonte: Correio24hrs.

[Veja]

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Jornal Correio | Bahia (@correio24horas) em