WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

 



(71) 98769-3230

Maio 2020
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: 17/Maio/2020 . 19:20

Com nove mortes em 24h, Bahia chega a 295 vítimas da covid-19

Foto: Divulgação/Agencia Fapesp

A Bahia registrou neste domingo (17), mais nove mortes por conta da covid-19. Com isso, o número de vítimas fatais no estado chegou a 295. Já o número de casos confirmados, segundo a secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), é de 8.443.

Desse total, 2199 já se curaram da doença. Com isso, o número de “casos ativos” – ou seja, pessoas que ainda estão sob os cuidados médicos e apresentando os sintomas -, é de 5.949.

Obitos:

287º óbito – homem, 82 anos, residente em Alagoinhas, sem informação sobre comorbidades, veio a óbito em 15 de maio, em unidade da rede pública na localidade de residência.

288º óbito – homem, 64 anos, residente em Ilhéus, sem informação sobre comorbidades, veio a óbito em 05 de maio, em hospital filantrópico na localidade de residência.

289º óbito – mulher, 83 anos, residente em Salvador, sem informação sobre comorbidades, veio a óbito em 12 de maio, em domicílio.

290º óbito – homem, 65 anos, residente em Salvador, sem informação sobre comorbidades, veio a óbito em 12 de maio, em domicílio.

291º óbito – homem, 78 anos, residente em Ilhéus, com histórico de diabetes, doenças cardíacas crônicas e imunossupressão, veio a óbito em 11 de maio, em unidade da rede pública na localidade de residência.

292º óbito – homem, 96 anos, residente em Itabuna, com histórico de doenças cardíacas, respiratórias crônicas e diabetes, veio a óbito em 12 de maio, em unidade da rede pública na localidade de residência.

293º óbito – mulher, 52 anos, residente em Salvador, sem informação sobre comorbidades, veio a óbito em 2 de maio, em unidade da rede pública na localidade de residência.

294º óbito – mulher, 45 anos, residente em Salvador, sem informação sobre comorbidades, veio a óbito em 9 de maio, em unidade da rede pública na localidade de residência.

295º óbito – homem, 77 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão arterial, veio a óbito em 17 de maio, em hospital da rede privada na capital baiana.

Faixa etária
A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 26,87% do total de casos. O coeficiente de incidência foi maior na faixa etária de 80 anos ou mais, indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa etária, seguida da faixa de 30 a 39 anos. Quanto ao gênero dos casos confirmados, 43,29% são do sexo masculino, 32,95% são do sexo feminino e 23,76% não se tem informação.

Taxa de ocupação
Na Bahia, dos 1.229 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para Covid-19, 646 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 53%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 513 leitos exclusivos para o coronavírus, 313 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 61%.

PM encerra ‘rave’ que reuniu 70 jovens em Lauro de Freitas durante toque de recolher

(Foto: Divulgação / PMBA)

Policias militares (PMs) acabaram uma festa do tipo “rave” que reuniu cerca de 70 jovens em Lauro de Freitas na madrugada deste domingo (17). Ninguém foi preso e não encontraram substâncias ilícitas ou menores de idade na aglomeração que ocorreu em uma casa no bairro de Ipitanga.

Em nota divulgada, a Polícia Militar da Bahia conta que um grupo de PMs da 52ª Companhia Independente chegou ao local após vizinhos denunciarem a festa e o som alto.

A cidade de Lauro de Freitas está vivendo, desde a última sexta (15), um toque de recolher que restringe a circulação de pessoas das 20h até as 5h do dia seguinte. Neste período, apenas farmácias e unidades de saúde poderão estar abertas.

Para restaurantes e bares, a condição para funcionar depois das 20h é trabalhar com o sistema de delivery, mas à meia-noite o estabelecimento precisa estar fechado e os funcionários e proprietários dentro casa.

O objetivo, segundo a prefeita Moema Gramacho (PT), é frear o número de contaminação pela covid-19, que apresentou um crescimento abrupto nas últimas semanas. Até agora, Lauro já soma 154 casos registrados e quatro mortes.

“Precisamos manter um número pequeno de casos positivos para que nosso sistema de saúde possa atender aqueles que estiverem em situação mais grave”, disse a prefeita. “O número de casos vem mais que dobrando, se não aplicássemos nenhuma medida poderíamos ter, em menos de um mês, mais de 400 confirmações”, seguiu.

Fonte: Correio24hrs*

Auxilio emergencial: Segunda parcela começa a ser paga nesta segunda, 18

Foto: Leandro Alves /Bahia10.com.br

Nesta segunda-feira, 18, começa a ser liberada a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 a R$ 1.200 para beneficiários do Bolsa Família elegíveis a receber a ajuda. A ordem de pagamentos será referente ao número do NIS, como ocorre todos os meses para quem tem direito ao programa.

Os outros trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) começam a receber na quarta-feira, 20, de acordo com o mês de aniversário de cada um.

Mudanças

Até a primeira parcela, os correntistas da Caixa e de outros bancos podiam receber o auxílio nas contas informadas no pedido do benefício ou listadas no Cadastro Único.

A partir desta segunda parcela, todos os beneficiários (com exceção daqueles cadastrados no Bolsa Família) irão receber o dinheiro pela conta digital da Caixa, inclusive os que possuem contas em outros bancos. A mudança afetará 3 milhões de pessoas, segundo a própria Caixa.

Na prática, o dinheiro não poderá ser transferido ou sacado de nenhuma forma até o início do segundo calendário, específico para essa finalidade, que só começa no fim do mês.

Dessa forma, o saque podia ser realizado nos caixas automáticos desses bancos, sem a necessidade de esperar por um calendário.

Passageiro de avião terá de pedir para ir ao banheiro

Divulgação

Nada de despedidas no aeroporto. Você mesmo faz seu check-in e despacha as malas. Na porta do avião, recebe a refeição para o voo, dentro de um saco que servirá para guardar o lixo até a aterrissagem. Bagagens de mão serão ainda mais limitadas.

Para ir ao banheiro, será preciso pedir autorização dos comissários. Mantida vazia, uma área da cabine servirá como “chiqueirinho” se alguém apresentar sintomas de Covid-19. Na chegada, nada de abraços também.

Essas são algumas das mudanças já decididas por companhias aéreas europeias ou em discussão entre empresas e governos para evitar o contágio pelo coronavírus enquanto uma vacina não for descoberta e amplamente disseminada.

Na quarta (13), o Centro Europeu de Controle e Prevenção de Doenças (ECDC) e a Agência de Segurança da Aviação da União Europeia enviaram diretrizes aos governos europeus, com recomendação de várias mudanças para aumentar a segurança nos voos.

Será preciso preencher questionários de saúde e dar informações de localização (para facilitar o rastreamento no caso de identificação de algum doente no voo) na compra da passagem ou no check-in online, dependendo da antecedência com que for feita a reserva.

A orientação é que apenas passageiros entrem nos terminais dos aeroportos, que já começaram a medir a temperatura nas portas. Obviamente, o uso de máscara será obrigatório o tempo todo.

O número de restrições e o medo de contágio devem fazer com que voos mais longos demorem mais a retomar, dizem representantes das companhias.

Dados da aviação na China, onde a epidemia começou antes e foi controlada mais cedo, mostram uma recuperação dos voos domésticos, mas ainda menos da metade da média pré-confinamento: eram 75 mil por mês, e agora são cerca de 30 mil.

A empresa de baixo custo Ryanair, uma das que anunciaram o fim da fila de espera pelos toaletes, se prepara para reiniciar 40% dos voos em julho, subindo para até 70% em setembro.

Uma das questões mais debatidas é se será obrigatório manter assentos vazios, política já adotada por companhias como a Lufthansa e a TAP, mas rejeitada pela Iata (associação das empresas aéreas).

A associação critica a ideia com dois tipos de argumento. Um é de saúde: segundo o conselheiro médico David Powell, o fluxo de ar dentro do avião é dez vezes maior que em outros locais públicos, como cinemas e teatros, e o ar passa por filtros potentes chamados de Hepa, os mesmos usados em enfermarias (com exceção de aeronaves antigas).

“O risco de transmissão não é pelo ar da cabine, mas por gotas de saliva de alguém infectado”, disse o consultor. Como as pessoas estão sentadas lado a lado, há menos risco de contaminação, principalmente com o uso da máscara. E o assento da poltrona funcionaria como um escudo físico.

Para tornar a convivência ainda mais segura, a Iata estuda a possibilidade de fasear as refeições, para que os passageiros não precisem tirar as máscaras ao mesmo tempo para comer.

Essa opção, porém, é menos eficaz que a de distribuir as caixas de lanche na entrada, pois obrigaria os comissários a se deslocar mais vezes pelo corredor.

Outra opção, adotada pela Ryanair, é só servir alimentos e bebidas por encomenda, pré-embalados –e, como já acontece hoje em várias lojas europeias, o pagamento só é possível com cartão.

O outro argumento da Iata contra o cancelamento de assentos também é de saúde, mas financeira. O economista-chefe da entidade, Brian Pierce, diz que, para empatar receitas e custos, é preciso voar com pelo menos 75% dos assentos ocupados, e a exigência de “cancelar” acentos permitiria no máximo 67%.

Por enquanto, a Comissão Europeia (Poder Executivo da UE) não falou em assentos vazios, e a agência de controle de doenças escolheu palavras cuidadosas: “Sempre que viável”, as companhias aéreas devem garantir, “na medida do possível”, distanciamento físico entre os passageiros.

Se não for viável nem possível, “passageiros e tripulantes devem aderir a todas as outras medidas preventivas, incluindo higiene das mãos, etiqueta respiratória e uso de máscara”, sugerem as diretrizes.

As verificações de temperatura podem ter um efeito psicológico, mas são pouco eficazes para identificar pessoas infectadas, dizem as agências.

Elas também se opõem a passaportes de imunidade, já que não há certeza até o momento de que ter desenvolvido anticorpos garante imunidade. Se e quando uma vacina estiver disseminada, porém, é praticamente certo que o certificado de vacinação seja exigido no mundo todo, como já acontece hoje em alguns locais com doenças como a febre amarela.

As diretrizes das agências da UE não se sobrepõem a regras estipuladas pelos governos nacionais, mas o bloco espera que um protocolo comum facilite o trânsito de pessoas e ajude a religar as turbinas de um dos setores mais atingidos pela pandemia.

A retomada das viagens pode também trazer uma reorganização de rotas, já que países podem abrir suas pistas de aterrissagem apenas para aviões vindos de destinos em que a pandemia é considerada sob controle, como sugere a UE em suas orientações.

No continente, começou a funcionar na sexta (15) a primeira “bolha de viagens”, entre os países bálticos (Estônia, Letônia e Lituânia), e há negociações para estabelecer corredores seguros entre locais que tiveram sucesso no combate à pandemia.

Áustria, Grécia Israel, Noruega, Dinamarca, República Tcheca, Singapura, Austrália e Nova Zelândia têm feito teleconferências para acertar condições nessa direção.

Outras bolhas em estudo são a que une Israel, Grécia e Chipre (países em que o turismo representa parte significativa de seu PIB) e outra com Croácia, Eslovênia, República Tcheca, Eslováquia, Áustria e Alemanha.

Se de um lado há esforços para facilitar as viagens, de outro surgem complicadores. Espanha e Reino Unido já anunciaram que quem chegar de fora precisará ficar 14 dias em quarentena, em instalações específicas.

Prefeitura de Mairi lança site com informações sobre o coronavírus

Foto: Reprodução

O município de Mairi, na Bacia do Jacuípe, lançou um site específico para tratar da Covid-19. O objetivo da ferramenta é divulgar as medidas adotadas para o combate ao novo coronavírus, além de tirar dúvidas e centralizar os serviços em meio à pandemia.

 

De acordo com o Departamento de Comunicação, o site também pensado para facilitar o acesso da população. Através do site, campanhas, boletins epidemiológicos, vídeos e prestações de contas vão estar à disposição dos cidadãos. O endereço é o www.covid19.mairi.ba.gov.br. De acordo com o último boletim da Sesab, Mairi ainda não registrou casos da doença. (BN)



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia