(Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Um esquema especial foi montado pela prefeitura para a testagem rápida da covid-19 em Salvador. Em formato de blitz, agentes da Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador) organizaram filas de veículos na Praça Nossa Senhora da Luz, na Pituba, para que os profissionais da saúde realizassem a medição da temperatura dos ocupantes do veículo e, em seguida, caso alguém testasse acima dos 37,8°C , passava pelo teste rápido.

De acordo com a prefeitura, ao todo, serão 100 mil testes realizados em diferentes pontos da capital, sem aviso prévio e espalhados aleatoriamente pela cidade. A operação funciona da seguinte forma: as pessoas são abordadas de forma aleatória, sem precisar sair dos veículos, para fazer a aferição e quem estiver com temperatura acima de 37,8 ºC será encaminhado para o exame. O resultado é informado através de mensagem de celular, em prazo de de 8 a 10 minutos. Quem tiver resultado positivo terá a contraprova feita pela prefeitura.

O prefeito ACM Neto acompanhou de perto o início dos testes rápidos na Pituba. Para ele, a operação possui estratégia e objetivo específico. Ele lembrou que o processo de testagem não é obrigatório, mas quem estiver febril e se recusar já entra para a lista de acompanhamento da secretária de saúde.

(Fotos: Arisson Marinho/CORREIO)

“O teste não é obrigatório. No entanto, aquelas que se recusarem vão servir de controle para os nossos índices de avaliação. Organizamos um procedimento muito parecido com o teste alcoolemia. As pessoas serão paradas no trânsito, aleatoriamente, sem aviso prévio. Serão blitz rotatórias, volantes. Cada dia será numa região da cidade. A pessoa vai passar de carro, vai ser selecionada e feita a medição. A ideia é que a gente possa fazer a medição de todas as pessoas durante as blitz. Para não haver ou não gerar um caos no trânsito da cidade, vamos pegar os dados dela, preservando a identidade, tudo sob sigilo, vamos mandar  um SMS com o resultado, isso vai fazer com que haja uma boa fluidez. Não vamos parar o trânsito para que aguarde o resultado. É um procedimento simples, ágil e fácil”, explicou Neto.

Neto revelou que o modelo de testagem ma rua é inspirado em exemplos bem sucedidos de países asiáticos, que tiveram bom êxito no processo de contenção da proliferação do coronavírus.

“Colocamos como meta para a Secretaria de Saúde, organizar um processo nas ruas da cidade que pudesse de maneira aleatória, parar as pessoas em seus veículos e fazer a medição da temperatura. A partir dai, aplicar o teste rápido”, completou.

De acordo com o prefeito, é uma medida de prevenção. Ele alerta que com a ampliação das testagens, os casos suspeitos e confirmados devem aumentar na capital, mas é importante ter a informação mais próxima da realidade. “O número de casos suspeitos vai aumentar, quanto mais se testa, mais aumenta a suspeita. Foi a opção que fizemos, os índices vão subir. No que depender da gente, vamos iniciar esse processo hoje e dar seguimento o quanto for necessário. Eu acho que quanto mais informação a gente disponha, melhor. Quanto maior for o nosso compromisso com a prevenção, com as medidas cautelatórias, melhor”, diz.

Fonte: Correio24hrs*