Tag Archives: Doce Luz

Saiba tudo que aconteceu na última festa da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres

Doce Luz, a música oficial da cerimônia de canonização da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, caracteriza a irmã baiana como um ser de amor. É justamente assim que os seus devotos enxergam a freira que vai ser canonizada no dia 13 de outubro, no Vaticano. Mesmo depois da sua morte, todo 13 de agosto é a mesma coisa. A memória e a fé em Irmã Dulce trazem milhares de pessoas ao Santuário da Bem-aventurada Dulce dos Pobres para participar da festa dedicada a ela. Nesta terça-feira não foi diferente. Só as duas primeiras missas das três que foram celebradas ao longo do dia reuniaram 4 mil fiéis. 

Quem pôde conhecer a freira não esquece a sensação que foi estar perto dela. Natural de Jequié, a aposentada Nadier Nunes, 90 anos, fez questão de ir até a casa de Dulce, há 30 anos, para abraçá-la. Desde então, nasceu uma devoção. “Parece que eu estou descendo do céu com a missa de hoje. Moro em Jequié, mas minha tia morava perto das Obras Sociais Irmã Dulce e eu fui conhecê-la. Era um sonho que eu tinha. Tenho 90 anos e é a primeira santa que eu conheci. Me deixa orgulhosa ter uma santa da nossa terra”, contou, emocionada, dentro da Capela das Relíquias, onde está o corpo de Irmã Dulce.

Há nove anos, todo dia 13 de agosto, Dulce é celebrada. A data marca o ingresso de Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, como ele foi batizada, ingressou na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. Ali, ela se tornou Irmã Dulce. Essa é a última vez em que o festejo vai homenagear a Bem-Aventurada. A partir do ano que vem, a festa vai ser da Santa Dulce dos Pobres.

A canonização é a certificação de que o Santo fez o bem e é um exemplo a ser seguido. O  Arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, foi responsável pela primeira missa desta terça e ressaltou a busca da freira em fazer o bem. “Os santos mostraram que na sua pobreza e limitação procuraram fazer a sua parte. Agora temos um exemplo muito forte na frente de nós, que mostra que vale a pena fazer o bem. Que a Bem-Aventurada sirva de estímulo para nós falarmos assim ‘agora eu vou fazer a minha parte porque ela já fez a dela’”, apontou. Confira mais no site do Corrio24hrs*