Simone e Simaria se emocionam no ‘Esquenta’: ‘Sonhávamos em ter um banheiro de cano’

Nascidas em Uibaí, cidade do interior baiano, Simone e Simaria participaram do programa ‘Esquenta’, no último domingo (29), e falaram sobre a vida dura que levaram até conseguir o sucesso enquanto cantoras. Em sua trajetória, as garotas já moraram em cinco cidades, além de Fortaleza – onde moram agora: Ibotirama e Barreiras, também na Bahia, Juína e Garimpo do Arroz, no Mato Grosso; e São Paulo.

“Nós já moramos em barraco de lona, casa de pau a pique. Tivemos uma infância muito dura. Porque assim, meu pai queria buscar a melhora dos filhos e da família. Ele fez um pouco de tudo. Mas quando a coisa não estava legal, partia pro Mato Grosso e ia tentar a vida como garimpeiro”, contou Simone, no que rapidamente foi Simaria continuou. “Ele sonhava em pegar uma pedra, de repente, e mudar a vida toda”, disse a morena.

As Coleguinhas também falaram sobre o momento mais difícil que passaram na vida, quando eram crianças e moravam no Centro-oeste do país. “O lugar mais difícil que moramos foi o Mato Grosso. Porque a gente morava em barraco de lona, e quando a chuva violenta vinha, não sobrava nada. A gente ficava muito molhado. Éramos pequenininhas, quando chovia, ficavam os três filhos do meu pai encharcados. Era terrível, não tinha banheiro, íamos no mato. Chuveiro era um cano. Foi o momento mais difícil na nossa vida porque vimos nosso pai morrer ali, ele morreu do coração”, desabafou a cantora baiana.

Simone contou que, naquele momento, a família se sentiu perdida, e foi amparada por amigos do local. “Era uma pobreza tão miserável que o caixão do meu pai, foram os amigos que se juntaram pra comprar. A minha mãe, pra ajudar em casa, lavava roupa num rio. Pra ajudar com a mistura em casa. O caixão de meu pai foi colocado em cima de dois banquinhos, porque não tínhamos onde colocar”, contou, vendo a irmã emocionada ao falar de Seu Antônio.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *