PF deflagra operação em Salvador para investigar fraudes na Cultura

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira (18) uma operação para desarticular uma organização criminosa suspeita de fraudes a licitação e desvio de recursos públicos do Ministério da Cultura. Batizada de Operação Menelick, numa referência ao primeiro jornal da imprensa negra paulista destinado aos movimentos sociais afro-brasileiros, que a partir de meados dos anos 1910 iniciaram luta pela cidadania recém-adquirida, a operação cumpre nove mandados de busca e apreensão, oito em Salvador, Bahia, e um em Brasília, Distrito Federal. De acordo com a PF, os investigados firmavam falsos convênios com o Ministério da Cultura para justificar despesas diversas, utilizando-se de notas fiscais “frias” na elaboração das prestações de contas, valendo-se, ainda, para emissão dessas notas “frias”, de empresas fictícias vinculadas ao contador da entidade recebedora dos recursos federais. Conforme apurado ao longo das investigações, a organização criminosa forjava licitações e superfaturava contratos, em conluio com agentes públicos de alto escalão, desviando verbas oriundas do Ministério da Cultura destinadas à aplicação em projetos de fortalecimento e valorização da raça negra e divulgação do seu patrimônio cultural.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *