Grupo que teria desviado R$ 70 milhões de prefeituras é alvo na Bahia

A  Polícia  Federal,  o  Ministério  Público  Federal  e  a  Controladoria  Geral  da União,  deflagram  nesta  quinta-feira (14),  a  Operação Burla,  com  o  objetivo  de investigar  o  desvio  de verbas  e  crimes  contra  a  administração  pública  por  parte  de  duas  organizações  criminosas  comandadas por  empresários.
De acordo com as investigações, o esquema fraudulento teria como alvo os processos  licitatórios  realizados  pela  Prefeitura  de  Pindaí, na Bahia. As  empresas participantes  da  licitação  pertenciam  a  dois  empresários  que,  apesar  de  independentes, se  articularam, segundo a Polícia Federal, para concorrência viciada.
Além  disso,  foi  apurado  que os  empresários  abriram  diversas  empresas  com sócios “laranjas”,  montando  duas  organizações  criminosas  que  passaram  a utilizar o mesmo  esquema  e  utilizar  essas  empresas  para  participarem  de  várias  licitações  em  diversos  municípios baianos,  em  sua  maioria  com simulação  de  competição,  cujos  contratos,  somados,  ultrapassam  a quantia  de  70 milhões  de  reais.
Estão  sendo  cumpridos  três  mandados  de  prisão  preventiva,  quatro  mandados  de  prisão  temporária, oito  mandados  de  condução  coercitiva  e  14 mandados  de  busca  e  apreensão,  nas  cidades  baianas  de Guanambi,  Caetité,  Iuiú,  Vitória  da  Conquista  e Salvador, e também em Belo Horizonte/MG.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *