Contrato de construção da Ponte Salvador–Itaparica é assinado

Foto: Mateus Pereira / Govba

O governador Rui Costa (PT) assinou nesta quinta-feira (11), em um cerimônia na Governadoria, o contrato para a construção da ponte Salvador-Itaparica, anunciada pela primeira vez há mais de 11 anos. A obra — orçada em R$ 5,7 bilhões e com contrapartida de R$ 1,5 bilhão pagos pelo Estad0— será feita por um consórcio chinês, formado pela CCCC Ltd (China Communications Construction Company), (CCCCSA (CCCC South America Regional Company) e CR20 (China Railway 20 Bureau Group Corporation). A concessão, via PPP (Parceria Público-Privada)  tem vigência de 35 ano anos.

As empresas deverão concluir a ponte até o fim de 2021, prazo que inclui as etapas de desenvolvimento do projeto, obtenção de licenças e execução da obra.

A estimativa é que sejam gerados 80 mil empregos durante a construção do equipamento.

Quando concluída, a ponte terá uma extensão de 12,4 quilômetros e será a maior do Brasil e superará a Rio-Niterói — que tem 8,8 km —, tornando-se a maior sobre lâmina d’água na América Latina.

Contará ainda com um vão central de 85 metros de altura e 400 metros de largura, o que possibilitará a entrada e saída de navios, e um trecho estaiado de 860 metros, além de duas pistas, com duas faixas e acostamento. A expectativa é de atingir 28 mil veículos/dia no início da operação.

Vetor de desenvolvimento

A ponte é parte de um novo eixo rodoviário, que pretende configurar a rede urbana e a matriz logística da região, criando um novo vetor de desenvolvimento do estado. Em Salvador, o acesso a ponte será na região de Água de Meninos e terá conexão com a Via Expressa já existente a fim de distribuir o tráfego na cidade. Na Ilha de Itaparica, a cabeceira da ponte ficará na região de Gameleira.

Segundo projeções do governo estadual, sua construção vai impactar diretamente 4,4 milhões de pessoas na região metropolitana de Salvador, e indiretamente, mais de 5,4 milhões de baianos em outros 100 municípios do Recôncavo Baiano e no Baixo Sul. Será uma nova alternativa de entrada em Salvador, ampliando a infraestrutura logística do território baiano, em conjunto com outras iniciativas em desenvolvimentos como o Porto Sul e a Ferrovia Oeste-Leste (Fiol).

A ligação direta entre a capital baiana e a Ilha de Itaparica também proporcionará a expansão do turismo no Litoral Sul, que, apesar de seu grande potencial, ainda registra um percentual baixo de investimentos.

Promessa de 2009

A primeira vez em que a ponte Salvador-Itaparica foi anunciada data do dia 24 de março de 2009 na gestão do governador Jaques Wagner (PT). Durante um evento com o então presidente Lula, Wagner disse que entregaria à ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, um projeto para a construção do equipamento.

De 2009 para cá, o projeto da ponte já foi tocado por cinco secretários: Walter Pinheiro (2009), Antônio Alberto Valença (entre 2010 e 2011), Zezéu Ribeiro (entre 2011 a 2012), José Sergio Gabrielli (entre 2012 e 2015) e João Leão (de 2015 até agora).

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •