Castro Alves: MPF denuncia pessoas por fraudes em licitações

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou seis pessoas suspeitas de integrar uma organização criminosa que fraudava licitações e desviava recursos públicos federais no município de Castro Alves, a cerca de 200 quilômetros de Salvador. A informação foi divulgada pelo órgão nesta terça-feira (20).
De acordo com o órgão, o grupo é investigado desde 2010, quando a Operação Carcará, deflagrada em conjunto pelo MPF, Polícia Federal e Controladoria Geral da União, comprovou a atuação dos suspeitos também em outros 21 municípios baianos. A denúncia contra os suspeitos foi feita pelo procurador da República Samir Cabus Nachef Júnior, do MPF em Feira de Santana. De acordo com o órgão, a quadrilha formou diversas empresas de fachada para ganhar licitações simuladas em nos municípios.
Segundo o MPF, o grupo atuava contatando servidores públicos para garantir que as empresas pertencentes à organização criminosa fossem vencedoras das licitações. Depois, era possível realizar os desvios subsequentes: ou superfaturando os preços ou não entregando parte das mercadorias pagas.
Duas das empresas ligadas ao grupo, conforme o MPF, venceram as licitações e efetuaram os desvios de verbas em Castro Alves, envolvendo, inclusive, recursos provenientes do Programa Nacional de Alimentação Escolar, que deveria ser usado na merenda escolar.
Ainda de acordo com o MPF, todos respondem por fraude a licitações, por constituição de associação criminosa e por corrupção ativa. Leia Mais no G1/Bahia

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *